29/02/2024

Governo planeja relançamento da TV Brasil Internacional em 2024

O Ministro da Secretaria de Comunicação Social (Secom), Paulo Pimenta, anunciou que o governo planeja relançar a TV Brasil internacional em 2024. Este canal terá como principal objetivo promover a imagem do Brasil no cenário internacional e já conta com o apoio da Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur), que é liderada por Marcelo Freixo.

TV Brasil

Durante uma coletiva de imprensa realizada em 17 de outubro, o ministro explicou que os avanços nas tecnologias tornaram a criação do canal internacional mais acessível e econômica. A ideia para essa iniciativa surgiu de um “ressentimento” do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao perceber a necessidade de uma plataforma de comunicação eficaz durante suas viagens internacionais.

Assim, o governo está se preparando para reativar a TV Brasil internacional como uma ferramenta para disseminar informações sobre o país no exterior e promover sua cultura, turismo e outros aspectos relevantes. Com a colaboração da Embratur e o uso das tecnologias modernas, esse empreendimento tem o potencial de fortalecer a presença e a influência do Brasil no cenário global.

Segundo Paulo Pimenta, “o presidente Lula, nas viagens internacionais, se ressente muito porque ele não encontra conteúdo que mostra o Brasil e divulga as coisas” do país.

“Ele tem muita vontade, desejo, de que a gente possa voltar a ter um espaço de divulgação do Brasil.”

Pimenta revelou que já teve uma conversa com Marcelo Freixo a respeito do interesse da Embratur em participar de um projeto relacionado à ampliação da rede de televisão brasileira. De acordo com ele, a agência demonstrou interesse em contribuir para o crescimento da televisão no país.

Essas declarações foram feitas após uma solenidade na qual a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) formalizou a expansão da Rede Nacional de Comunicação Pública. O anúncio desses novos contratos ocorreu durante um evento no auditório do Palácio do Planalto, que contou com a presença dos ministros Camilo Santana (Educação), Juscelino Filho (Comunicação) e o próprio Pimenta.

O governo federal estabeleceu um acordo com 32 universidades federais que permite a retransmissão de conteúdo produzido pelas emissoras da Empresa Brasil de Comunicação (EBC). No âmbito desse acordo, a EBC fornecerá assistência técnica e treinamento para as instituições de ensino envolvidas. Muitas dessas universidades possuem suas próprias emissoras de rádio e TV. A prática comum é combinar produções locais, conteúdo de domínio público e programas da EBC para preencher suas programações.

De acordo com informações do governo federal, 7 das universidades firmaram acordos para retransmissão de conteúdo televisivo, 10 universidades acordaram para conteúdo radiofônico, e em 15 universidades o acordo abrange ambas as mídias, ou seja, televisão e rádio.

ViaUol
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários