27/02/2024

Google anuncia doação para civis atingidos pela guerra entre Israel-Gaza

CEO da Alphabet, detalha iniciativas humanitárias, suporte às comunidades e moderação de conteúdo em meio à conflitos entre Israel-Gaza.

O Google anunciou uma contribuição significativa de US$8 milhões (mais de R$40 milhões) para apoiar organizações sem fins lucrativos em todo o mundo que prestam assistência aos civis afetados pelo conflito entre Israel e Gaza. Sundar Pichai, CEO da Alphabet, a empresa controladora do Google, divulgou um comunicado explicando as ações empreendidas.

Google

O Google.org, o braço filantrópico da empresa, alocará US$3 milhões para fornecer apoio psicológico e emocional às vítimas, incluindo crianças e famílias na região afetada. Além disso, a empresa comprometeu-se a direcionar US$1 milhão de sua receita proveniente de anúncios de pesquisa para organizações sem fins lucrativos.

Os funcionários do Google também se envolveram ativamente na iniciativa humanitária, conseguindo arrecadar um adicional de US$1 milhão para doação por meio de parcerias com outras empresas.

Outra ação que se destaca foi o compromisso do Google.org de disponibilizar mais US$3 milhões para apoiar a organização Save the Children, que fornece bens essenciais para as pessoas em Gaza, onde a necessidade é mais premente.

Além disso, o Google divulgou uma lista de outras organizações beneficiadas por essa campanha de doação, incluindo Magen David Adom, ERAN, Palestine Red Crescent Society e UNICEF – Palestina.

No âmbito da preocupação com seus próprios colaboradores, Pichai assegurou que a empresa tomou medidas para rastrear e garantir a segurança de seus cerca de 2.000 profissionais na região, e os escritórios da empresa em Tel Aviv e Haifa, cidades de Israel, estão abertos para acolhê-los, demonstrando seu compromisso com o bem-estar de seus funcionários e o apoio às comunidades afetadas pela crise.

O comunicado emitido pelo Google destaca a intenção da big tech de continuar a exercer moderação sobre o conteúdo relacionado ao conflito, com o propósito de combater a disseminação de desinformação, discurso de ódio e conteúdos de natureza terrorista.

Além disso, é relevante mencionar que os serviços do Google estão desempenhando um papel fundamental nas regiões afetadas pelo conflito. Em Israel, o Ministério da Educação optou por utilizar o Google Meet como a principal plataforma para a realização de aulas remotas, evidenciando a sua importância na manutenção da continuidade da educação em tempos de crise.

Por outro lado, na Palestina, o programa Palestine Launchpad, voltado para o desenvolvimento de habilidades e empreendedorismo digital, está desempenhando um papel crucial no apoio às pessoas afetadas pela guerra, oferecendo oportunidades para o desenvolvimento de competências e a promoção de iniciativas empreendedoras que podem contribuir para a recuperação econômica e social da região em meio ao conflito.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários