22/04/2024

Grupo TIM prorroga negociações da rede fixa com a KKR

Após pedido da KKR em adiar o final do prazo das negociações, o Grupo TIM respondeu a solicitação da companhia norte-americana.

O Grupo TIM, anteriormente conhecido como Telecom Italia, decidiu estender o prazo para as negociações com a empresa de investimentos KKR até o dia 15 de outubro. A decisão foi tomada durante uma reunião do conselho de administração da operadora no dia 27 de setembro, após um pedido feito pela KKR na semana anterior.

Tempo

A justificativa dada pelo Grupo TIM para essa prorrogação de prazo foi a busca pela valorização da “NetCo,” que é como eles temporariamente chamam sua subsidiária de infraestrutura fixa.

No final do período estendido, espera-se que a KKR apresente uma oferta vinculante pelo ativo em questão. Inicialmente, a data-limite para a submissão de uma proposta era o próximo sábado, 30 de setembro.

Em junho deste ano, o Grupo TIM, que controla a TIM Brasil, recebeu propostas de aquisição de sua unidade de rede fixa por parte da empresa de investimento norte-americana KKR e do banco estatal italiano CDP.

Após analisar as ofertas, o Grupo TIM optou por iniciar negociações exclusivas com a KKR, uma vez que esta havia apresentado uma oferta não vinculante com um valor superior.

No entanto, recentemente, a KKR solicitou uma extensão do prazo para as negociações, sem divulgar o motivo dessa solicitação. Segundo informações veiculadas pela mídia internacional, essa decisão da KKR está relacionada a um interesse do governo italiano.

No final de agosto, o Tesouro italiano recebeu autorização para investir 2,2 bilhões de euros, o que equivale a cerca de 11,44 bilhões de reais, no referido negócio. O objetivo do governo italiano é adquirir uma participação minoritária na empresa resultante da fusão, conhecida como NetCo.

Isso se deve ao fato de que a infraestrutura de telecomunicações é considerada um ativo estratégico e importante para o Estado italiano. Portanto, o governo busca manter algum grau de controle sobre essa infraestrutura por meio dessa participação minoritária.

No entanto, para prosseguir com a operação de venda, o Tesouro italiano está aguardando a obtenção de um parecer favorável por parte do tribunal de contas do país. A expectativa é que a aprovação do tribunal seja concedida no início de outubro, o que significa que ocorrerá após a data originalmente prevista.

A NetCo é uma empresa composta por duas partes principais: a FiberCop, que é responsável pela infraestrutura de fibra óptica, e a Sparkle, que opera no setor de cabos submarinos. O Grupo TIM está buscando vender essa empresa como parte de sua estratégia para reduzir seu nível de endividamento. De acordo com o balanço financeiro do segundo trimestre deste ano, até o final de junho, a dívida líquida do Grupo TIM atingiu aproximadamente 26 bilhões de euros, o que equivale a cerca de R$ 135 bilhões.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários