Comprar ações da Oi está menos arriscado, diz banco

Aprovação do plano de reestruturação e o foco na fibra tem animado analistas.

De acordo com um relatório do banco de investimentos BTG Pactual, comprar ações da Oi (OIBR3 / OIBR4) não é mais considerado um investimento tão arriscado.

É válido ressaltar que o mercado de ações é sempre um investimento de risco. Porém, o foco da operadora em investir no negócio de fibra e a recente aprovação do novo aditamento ao plano de recuperação judicial pelos credores da Oi está animando os analistas.


Tanto é que o BTG Pactual elevou o preço-alvo dos papéis da empresa de R$ 2 para R$ 2,80, projetando uma potencial valorização de 63%.

O banco considerou que o foco na rede de fibra óptica (FTTH) é considerado como uma estratégia acertada, pois já atingiu 6,7 milhões de residências no final do segundo trimestre, oferecendo banda larga fixa para 1,3 milhão de clientes.

O BTG Pactual estima que a operadora termine 2020 com 2 milhões de clientes conectados e faturamento anual de R$ 2 bilhões.

Além disso, espera-se que Oi pague imediatamente alguns de seus débitos logo após a venda de ativos, como os R$ 4,1 bilhões que deve ao BNDES, e que ainda sobre dinheiro para investir e expandir seus negócios.

VIU ISSO?

–> Banco quer anular aditamento da recuperação judicial da Oi

–> Especialistas criticam venda da Oi Móvel para Claro, Vivo e TIM

–> Assembleia Geral Extraordinária da Oi é cancelada

“Agora a empresa está autorizada a vender ativos que podem levantar R$ 24 bilhões, que seriam usados para pagar algumas dívidas e fornecer o capital necessário para investir em sua estratégia focada em fibra”, dizem Carlos Sequeira e Osni Carfi, analistas que assinaram o relatório.

Por volta das 16h20 desta quarta-feira, 23, as ações ordinárias da Oi operavam em baixa, com desvalorização de 1,68% (R$ 1,76). Já as ações preferenciais apresentavam queda de 1,54% (R$ 2,56).

Com informações de Money Times.

COMPARTILHAR EM:

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários