17/04/2024

Telecom e Internet precisam operar como um único ecossistema, segundo Baigorri

Presidente da Anatel e CEO da Claro falam sobre os desafios do setor de telecomunicações e discutem temas pertinentes ao mercado brasileiro.

O CEO da Claro, José Félix, e o presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Carlos Baigorri, apresentaram opiniões importantes referente ao setor de telecomunicações e a internet. Em suas falas, os executivos apontaram que para enfrentar os próximos 25 anos e superadas as próximas transformações do ecossistema digital, o setor precisa se livrar de uma série de “amarras”.

José Félix apontou um cenário de “tremendos desafios” para o setor, devido à estagnação econômica na receita das operadoras desde 2015, que interrompeu um período “muito próspero” iniciado na privatização. Ele estima que as principais empresas devem somar R$ 150 bilhões em receitas este ano, mas acende um alerta sobre o fato dos valores terem se mantido “flat” por praticamente sete anos.

Segundo o CEO da Claro, diferentes causas explicam o movimento: a inflação e limitações de renda do brasileiro, a necessidade do setor realizar muitos investimentos a cada troca de tecnologia móvel, a própria demanda do consumidor por melhores serviços e a transferência de valor para as big techs, ajudando serviços como telefonia fixa e TV por assinatura a minguarem.

Quanto se trata da neutralidade de rede, Feliz argumenta que “Queremos fazer negócios [com as grandes plataformas] como qualquer setor pode fazer. Hoje, a neutralidade de rede proíbe“. Sobre o assunto que eles chamam de “fair share”, o executivo sugeriu criar uma categoria para separar as big tech de pequenos players do ecossistema digital, para limitar efeitos de um eventual fim da neutralidade.

No que tange ao assunto, Carlos Baigorri explica que “Em algum momento se colocou amarras demais no setor. Ele não pode repassar custos para nenhum dos lados: nem para o consumidor por conta da inflação, nem para aplicações pela neutralidade de rede. É como se estivesse condenado a ser um dumb pipe [uma infraestrutura sem valor agregado]“. Para o comando da Anatel, a Internet e telecom devem deixar de ser antagonistas e passarem a operar como um único ecossistema.

Baigorri ainda complementa afirmando que a neutralidade, instituída no Brasil pelo Marco Civil da Internet, foi feita para proteger e beneficiar as grande plataformas dos Estado Unidos, outrora vistas como “defensoras da democracia e da liberdade de expressão“, mas possui um poder muito grande de influência na sociedade. Ele ainda afirma que hoje, as plataformas digitais atuam como gatekeepers (guardiões) da Internet, cujo receio era atribuído há dez anos às operadoras de telecomunicações.

José Félix e Carlos Baigorri participaram do debate em comemoração do 25º aniversário de Teletime, que praticamente coincide com os 25 anos da privatização do sistema de telecom do Brasil.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários