12/04/2024

Brasil apoia declaração de ministros das Comunicações do Brics

Documento aprovado pelo Brasil prevê algumas novidades em questões relacionadas ao setor de telecomunicações dentro dos países do Brics.

Representantes dos países integrantes do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) deram aprovação, nesta sexta-feira (4), à Declaração dos Ministros de Comunicações do Brics África do Sul 2023, a qual elenca como principais enfoques a inclusão digital, a abrangência universal de conectividade, a governança da rede mundial de computadores e a colaboração plurilateral, entre outras questões.

Juscelino Filho

O texto foi redigido pelos times técnicos das cinco nações e validado pelos ministros e vice-ministros presentes no 9º Encontro Ministerial de Comunicações do Brics, ocorrido na Cidade do Cabo, na África do Sul.

“Esta é uma excelente oportunidade para avaliarmos o progresso na implementação da nossa agenda comum e traçarmos novas prioridades de metas de desenvolvimento no campo das tecnologias da informação e comunicação em nossos países”, afirmou o ministro Juscelino Filho.

Conteúdo do documento

O texto aprovado agrega elementos significativos para o coletivo e para o Brasil, além de revalidar uma variedade de princípios e alvos compartilhados. Entretanto, a maior mérita do documento é colocar em prática uma série de mecanismos concordados entre os cinco países. Um deles consiste na formação do Instituto de Redes do Futuro do Brics (BIFN, na forma em inglês). Além do BIFN, a declaração dos ministros também estabelece a Força-Tarefa Digital do Brics (Força-Tarefa Digital BRICS).

De acordo com Juscelino Filho, o BIFN – que já possui termo de indicação e plano de atuação – “fornece a infraestrutura” para que o Brics colabore de maneira conjunta. 

“No caso do Brasil, estamos prontos a nos engajar em iniciativas conjuntas, por meio do CPqD [Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações], instituição que é nosso braço nacional do BIFN”.

O Diretor-Geral de Estratégias Governamentais para Serviços de Comunicação do Ministério das Comunicações (MCom), Daniel Cavalcanti, detalha que tanto o BIFN quanto o grupo de trabalho reunirão peritos de cada um dos países integrantes, o que proporciona uma chance de envolver não somente os governos, mas também centros de estudo, entre outras entidades. 

“Não ficamos apenas nos objetivos e princípios, mas criamos ações concretas no âmbito do Brics, com oportunidade de desenvolvimento ao longo dos anos. O próximo passo é colocar em prática e realizar nossos projetos em conjunto.”

ViaMCom
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários