25/02/2024

Bradesco contrata internet da Starlink para conectar agências no Amazonas

Segundo o banco, até o final de agosto, a previsão é que agências bancárias de cinco municípios estejam usando a tecnologia.

Assim como Itaú e o Banco do Brasil, o Bradesco fechou um contrato com a Starlink para fornecer internet por satélites em suas instalações bancárias. Nesse caso, o acordo leva conectividade para agências no interior do Estado do Amazonas, com o objetivo de aumentar a qualidade e rapidez dos serviços. A operação vai envolver também a Sencinet, empresa que atua como integradora de soluções digitais.

Em junho, o serivço da empresa já foi ativada nas agências de Tefé, Carauari, Benjamin Constant e Tabatinga. Até o final de agosto, a previsão é que agências de 5 municípios estejam usando a tecnologia. São Gabriel da Cachoeira, na fronteira com a Colômbia, contará com conectividade ainda este mês.

O Bradesco pretende cobrir outras agências com a internet via satélite da Starlink. Entre elas, estão municípios vizinhos como Juruá, Uarini, Alvarães, Japurá, Maraã e comunidades ribeirinhas.

Com o contrato, a velocidade da internet nessas agências bancárias vai saltar de 2 mbps (megabits por segundo) para 200 mbps, em média, um avanço de 100 vezes. Enquanto que a latência vai baixar de 600 milissegundos para 50 milissegundos.

“Esse aumento de velocidade é absolutamente fundamental. Isso nos permite evoluir na oferta de serviços financeiros mais aprimorados, que exigem mais banda de internet. Conseguiremos dar o mesmo atendimento no interior do Amazonas que damos na região da Avenida Paulista”, afirma a executiva de TI (Tecnologia da Informação) do Bradesco, Walkiria Marchetti.

O Bradesco tem 2.679 agências bancárias em operação no Brasil, mas em cerca de 50 localidades ainda há carência de internet rápida, sendo a maioria delas nas regiões Norte e Nordeste.

Conectividade da Starlink

A empresa de internet via satélite recebeu autorização da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para atuar no Brasil no final de janeiro, com validade até março de 2027. O diferencial do serviço é que ele pode chegar em regiões rurais e remotas onde outras tecnologias de conexão geralmente ainda não chegam.

Isto porque, a conectividade fornecida pelo Starlink é realizada por meio da transmissão de dados de vácuo do espaço, sem necessidade da construção de infraestrutura de cabeamento, como a fibra óptica.

“Nós procuramos investir massivamente na melhor tecnologia disponível para dar suporte às operações. A fibra óptica é o estado da arte em termos de desempenho de conectividade. Mas não temos fibra em todo o País”, diz Walkiria, justificando a contratação da internet por satélite.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários