21/02/2024

Audiência da Netflix cai após proibir compartilhamento de senhas

De acordo com dados da Kantar Ibope, a plataforma vermelhinha perdeu 17% da sua audiência entre janeiro e junho deste ano.

A política que impede o compartilhamento de senhas da Netflix não tem dado bons resultados para o streaming quando é analisada a métrica de audiência. De acordo com dados do Kantar Ibope, em todo o Brasil, a plataforma viu uma fuga do público após as medidas adotadas, resultando em uma perda de 17% de audiência entre janeiro e junho deste ano.

Conforme o levantamento, no primeiro mês do ano, o serviço terminou com uma média de 4,9% de share, enquanto em junho somente 4,1%. Desde fevereiro que a empresa tem apresentado gradativamente uma queda na audiência, mas junho registrou seu pior patamar em termos de ibope.

Os dados indicam que em maio, por exemplo, a empresa havia registrado 4,2%, enquanto no mês anterior, em abril, os números foram de 4,3%. Segundo o Kantar, a cada 100 dispositivos ligados no país, apenas 4,1% estão assinando algum título do catálogo. O número parece baixo, mas ainda é muito superior ao da concorrência.

Na segunda colocação está o Globoplay, com audiência de apenas 0,8%, que é cinco vezes menor que a da Netflix. Em seguida aparece o Prime Video e o HBO Max, com 0,6% e 0,3% de participação, respectivamente. De forma geral, mesmo com a queda de audiência, a Netflix ainda domina o mercado.

Importante mencionar que os dados são diferentes do levantamento para a TV aberta, que levam em conta o PNT (Painel Nacional de Televisão). Ou seja, no caso dos streaming, o Kantar considera todos os dispositivos, ou seja, televisão, computadores, notebooks, smartphones, entre outros. Esses dados passaram a ser divulgados este ano.

Considerando todos os dispositivos, ano apenas televisão, o YouTube é o líder folgado, terminando junho com 14,7% de audiência, praticamente a média que a Globo costuma dar.

Entretanto, a plataforma de vídeo também apresentou queda. Em janeiro, a audiência era de 16,3%, o que indica uma queda de 1,6 pontos percentuais em apenas seis meses. Esse recuo é explicado pelo surgimento de novas redes parecidas, como o Tik Tok, que em junho surgiu com 3,3%. Apareceu também o Twitch com 0,3%.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários