23/04/2024

MEC fará pesquisa sobre reforma de ensino através do WhatsApp; entenda

Ministério da Educação, o MEC, vai utilizar o mensageiro mais popular do Brasil, o WhatsApp, para realizar uma pesquisa.

O WhatsApp terá função especial na educação do Brasil. O MEC – Ministério da Educação, dará início em 8 de maio a uma consulta pública através do aplicativo de mensagens com a participação de 100 mil alunos, professores e diretores de escolas para discutir o novo ensino médio. 

Pesquisa

Esta pesquisa é uma das etapas de uma consulta aberta que teve início no mês passado. Através dela a pasta terá respostas que ajudarão a nortear essa pauta que é a reforma do ensino no país. 

Entenda mais detalhes dessa ação de pesquisa do MEC por meio do WhatsApp

Como citado, a partir do dia 8 de maio, o Ministério da Educação (MEC) abrirá uma consulta pública via WhatsApp com a participação de 100 mil alunos, professores e diretores de escolas sobre o novo ensino médio. 

O calendário para a consulta será divulgado em 24 de abril, juntamente com um QR Code que permitirá o acesso à pesquisa sobre a reforma do ensino médio. O MEC também realizará o primeiro webinário sobre o tema no mesmo dia e abrirá espaço na plataforma Participa Mais Brasil para que a sociedade possa contribuir. Seminários regionais à distância em parceria com a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) e uma audiência presencial no Distrito Federal também serão realizados. 

Os resultados das pesquisas deverão ser divulgados em julho ou agosto, ultrapassando o prazo inicialmente previsto. É importante destacar que o Enem 2024 não sofrerá mudanças relacionadas à reforma.

Resultado da pesquisa

A entrega dos resultados das pesquisas ocorrerá posteriormente ao prazo da consulta pública planejado para a primeira semana de junho, com previsão para final de julho ou início de agosto. Izolda não considera uma dificuldade prolongar o prazo caso as discussões estejam em andamento. O Enem 2024 permanecerá inalterado devido à pausa de 60 dias na implementação da reforma, conforme anunciado pelo Ministro da Educação, Camilo Santana.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários