19/04/2024

China pretende lançar satélites no espaço para competir com a Starlink

País quer evitar monopólio da empresa de Elon Musk e lançar sua própria rede antes que a Starlink se aproprie excessivamente da órbita baixa.

Parece que o serviço de internet banda larga via satélite da Starlink pode enfrentar um rival pela frente. Acontece que a China está planejando construir sua própria rede e lançar na órbita baixa terrestre uma nova constelação de satélites, cujo intuito é oferecer o serviço no mundo inteiro. Segundo o South China Morning Post, o projeto tem o codinome de “GW”.

Por meio do recém-criado China Satellite Network Group Co., a pretensão é de lançar na órbita baixa próxima da Terra 12.992 satélites até 2027 e fazer concorrência com a Starlink, do CEO do Twitter e da Tesla Elon Musk, que atualmente conta com mais de 4 mil unidades, mas que pretende chegar a 40 mil satélites.

De acordo com as fontes, embora não haja detalhes de quando os primeiros satélites GW serão lançados, a expectativa é que seja implantada o mais rápido possível, “antes da conclusão do Starlink”, para evitar que a rede de Musk se aproprie excessivamente da órbita baixa.

Segundo um artigo da revista científica chinesa ‘Command Control and Simulations’, os satélites da Starlink pode receber dados do Departamento de Defesa dos Estados Unidos para planejar ou coordenar suas posições, além de afirmar que os artefatos são equipados com sensores de vigilância para monitoramento espacial, podendo “destruir ativamente alvos próximos no espaço”.

Essas informações foram divulgadas no artigo elaborado por uma equipe liderada pelo professor associado Xu Can da Universidade de Engenharia Espacial do Exército Popular de Libertação (PLA), em Pequim. “Os satélites Starlink podem usar sua manobrabilidade orbital para atingir e destruir ativamente alvos próximos no espaço“, disseram.

Os sistemas de radar do GW poderiam, então, identificar, rastrear e catalogar os satélites da Starlink. além de serem equipados para “vigilância de curto alcance e longo prazo” e realizar destruição dos equipamentos da empresa de Elon Musk caso cheguem a sobrevoar o país chinês.

Satélites “V2 Mini”

No início da semana, a SpaceX lançou ao espaço a primeira leva dos chamados satélites Starlink “V2 mini”, pertencentes a uma versão intermediária da nova geração de satélites de internet da empresa.

De acordo com publicação no Twitter, os equipamentos contam com tecnologias essenciais, como antenas mais poderosas e o uso da banda E como reserva, que permitem oferecer cerca de quatro vezes mais capacidade por satélite, quando comparado com as versões anteriores.

FonteTerra
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários