12/04/2024

Starlink anuncia reajuste no preço da banda larga via satélite

Segundo e-mail recebido pelos atuais usuários do serviço, a depender da região, o valor do plano passará a ser mais caro ou mais barato.

Nos últimos dias, assinantes do serviço de banda larga via satélite da Starlink nos Estados Unidos receberam em seus e-mails informações de que a empresa decidiu fazer reajuste no valor mensal do serviço, que passará a custar mais caro ou mais barato, a depender da região do usuário. Com a atualização, a alteração no preço está programada para acontecer no dia 24 de abril.

Conforme as informações, em área em que há capacidade limitada, o que compreende a maior parte dos EUA e a maioria dos seus clientes, o valor da banda larga via satélite da Starlink passará a custar US$ 10 mais caro. Já em áreas com capacidade excessiva, onde há maior opções de internet, o custo mensal será reduzido em US$ 20.

Dessa forma, com o reajuste, na mensalidade da Starlink passará de US$ 110 para US$ 120 nas áreas que ocorrerão aumento, enquanto que nas áreas com excesso de capacidade passará a custar US$ 90.

Para aqueles que pretendem assinar o serviço, o reajuste no custo mensal é aplicado de forma imediata. “Para novos clientes em sua área, o aumento de preço é válido imediatamente. Se você não deseja continuar o serviço, pode cancelar a qualquer momento na página da sua conta”, explicava ainda a mensagem enviada aos usuários.

Embora tenha especificado o motivo de aumentar ou diminuir o preço em relação às áreas, alguns clientes questionaram a medida. Entre as principais reclamações se trata das áreas mais afetadas pelo aumento da mensalidade, pois segundo os usuários, a maioria dos clientes da empresa estão justamente nas regiões onde não há concorrência de internet. “A única outra opção que tenho é 3 Mbps e a esposa e eu trabalhamos em casa. Nada podemos fazer além de pagar”, desabafou um usuário no Reddit.

Outra reclamação se trata da velocidade da internet, que segundo usuários, vem decaindo. De acordo com uma fonte Arstechnica, a Starlink costumava entre entre 200 e 250 Mbps de velocidade de download, mas agora fica entre 90 e 100 Mbps. O mesmo ocorreu com os uploads, que saíram de 25 a 30 Mbps para 8 ou 9 Mbps.

Embora não seja tão popular no Brasil, o serviço da Starlink já está disponível no país, cobrindo áreas que normalmente não há cobertura das empresas de telecomunicações. Até então, não há como saber se o preço também será afetado no mercado brasileiro.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários