22/02/2024

MCom e Correios fornecem mil chips de celular para terra dos Yanomami

Ministério das Comunicações, o MCom, disse estar emprenhado em ajudar o povo Yanomami diante a crise humanitária que vivem.

O MCom – Ministério das Comunicações, e os Correios, vão fornecer mil chips do Correios Celular para melhorar a comunicação nas terras indígenas Yanomami, que fica entre Roraima e Amazonas. 

Ministro das Comunicações, Juscelino Filho, e o presidente dos Correios, Fabiano Silva com o chip Correios Celular. | Foto: Isac Nóbrega/MCom.
Ministro das Comunicações, Juscelino Filho, e o presidente dos Correios, Fabiano Silva com o chip Correios Celular. | Foto: Isac Nóbrega/MCom.

Segundo o que foi divulgado pelo próprio ministério, os dispositivos dão acesso à internet e por isso vão fornecer conexão para os grupos que precisam se comunicar para dar assistência aos indígenas. 

Os chips serão levados para o Comitê de Coordenação Nacional para Enfrentamento à Desassistência Sanitária da população Yanomami.

O MCom está empenhado em ajudar os Yanomami

Também segundo o que informou o site do MCom ao divulgar a notícia, essa iniciativa surgiu em uma reunião do ministro das comunicações, Juscelino Filho, com o presidente dos Correios, Fabiano Silva. 

Juscelino Filho declarou que há um esforço geral para ajudar o povo Yanomami e ainda destacou o que a pasta que ele gerencia tem feito para ajudar na solução dessa crise humanitária:

“Estamos empenhando todos os esforços para auxiliar no atendimento a essa crise que assolou os Yanomami e chocou o mundo.Já enviamos 17 antenas com conexão banda larga via satélite, livre e gratuita, e agora estamos enviando, junto com os Correios, chips para reforçar a comunicação”.

Já o presidente dos Correios, Fabian Silva, destacou que nessa crise que se encontra o povo Yanomami, os chips dos Correios Celular vão ajudar na coordenação dos trabalhos assistenciais.

“Nesses momentos de crise, todo apoio possível será feito. Com os chips Correios Celular, garantiremos agilidade na comunicação, o que facilitará a coordenação dos trabalhos de assistência”.

A região tem dificuldades com internet e a comunicação funcionava via rádio ou orelhão

A Urihi Associação Yanomami deu uma entrevista recentemente para a CNN, quando a Starlink instalou antenas para levar internet para a região, e explicou que até então a comunicação da localidade era através de orelhão ou via rádio.

Sem internet e só com esses dois recursos, a associação exemplificou como é complicado lidar com as questões de saúde que estão acontecendo agora e a comunicação precária que tinham:

“Se paciente X deu entrada no polo-base às 20hrs, a comunicação via radiofonia encerra às 06hrs. A equipe tenta comunicação via orelhão, mas acaba não funcionando. Com a internet, a equipe entrará em contato rapidamente e solicitará que agilizem no primeiro horário do dia seguinte o resgate do paciente.”

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários