24/02/2024

Experiência nas redes móveis dos clientes Oi melhora após migração

Segundo análise, foram observados aumentos significativos na velocidade, disponibilidade e nas métricas experienciais para esses usuários.

De acordo da Opensignal, empresa independente de análise especializada em “quantificar a experiência de rede móvel”, após analisar a experiência dos usuários da Oi Móvel que foram migrados para a TIM, Vivo e Claro, foram observados aumentos significativos na velocidade, disponibilidade e nas métricas experienciais para esse grupo de clientes.

A empresa também analisou como a transferência afetou a experiência dos assinantes das operadoras que receberam os novos usuários.

Conforme consta na pesquisa, a Claro foi a operadora mais afetada pela migração dos usuários, pois foi observada uma ligeira queda na velocidade média de download na rede 4G e nos valores de RSRQ de LTE, o que indica um aumento no congestionamento. Enquanto as redes TIM e Vivo apresentaram não ter sido afetadas.

Segundo o relatório, onde comparou dois períodos de coletas de dados – antes da venda ser finalizada em meados de abril (90 dias a partir de 1º de fevereiro de 2022) e seis meses mais tarde (90 dias a partir de 1º de agosto de 2022), com a migração já em andamento, foi observado que houve um aumento de cerca de 50% na velocidade média de download e upload.

Após a migração para as novas redes, os clientes da Oi Móvel contaram com velocidades médias de download 4,6 Mbps mais rápidas e velocidades médias de upload 1,9 Mbps mais rápidas.

A disponibilidade da rede também teve um desempenho aumentado, sendo que o tempo gasto sem sinal de celular foi reduzido para estes usuários em um sexto, nos períodos de coleta de dados analisados, de 4,1% para 3,4%. Durante esse período, os clientes da Oi Móvel passaram mais tempo conectados ao 4G e 5G.

Foi observado também melhorias nas métricas experimentais, como Experiência com vídeos, Experiência com jogos e Experiência com aplicativos de voz, com aumentos de 7,5, 8,6 e 5,6 pontos, respectivamente. Ou seja, houve melhoria substancial na transmissão de vídeos, jogos online móvel multijogadores, etc.

E as operadoras?

Na análise, a Opensignal também verificou a velocidade média de download em 4G dos usuários da Claro, TIM e Vivo, em ambos os períodos de coleta de dados. Nesse caso, a Claro foi a mais prejudicada, tendo a pontuação de velocidade de download em 4G de 8,6% mais lenta e caiu 2,4 Mbps.

Enquanto que a TIM e a Vivo tiveram resultados ligeiramente maiores nos seis meses após a conclusão da venda da Oi, com aumentos de 0,5 e 1,4 Mbps respectivamente.

Desempenho nas cidades brasileiras

A análise da Opensignal também observou aumentos significativos em algumas cidades do Brasil. Segundo o estudo, os usuários da Oi em São José dos Campos, Ribeirão Preto e Cuiabá tiveram as melhorias mais significativas em termos relativos, com velocidades de download cerca de 2,5 vezes mais rápidas.

Considerado as três cidades mais populosas do país: Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo, as velocidades médias de download registradas foram menos substanciais, em comparação com algumas cidades menores.

Conclusão

A Opensignal conclui que houve melhorias significativas na experiência com redes móveis para os usuários da Oi após a migração dos clientes, tanto em termos de velocidades mais rápidas quanto de maior disponibilidade de sinal.

A análise completa da pode ser conferida no link.

6 COMENTÁRIOS

Se inscrever
Notificar de
guest
6 Comentários
Mais antigo
Mais recente Mais Votados
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários