22/05/2024

Mais de 400 cidades terão o espectro do 5G liberado para uso em janeiro de 2023

Dentro desse grupo estão 26 cidades com mais de 500 mil habitantes e localidades das regiões metropolitanas das capitais, as clusters.

Cerca de 420 municípios terão acesso ao 5G mais cedo do que o esperado. Acontece que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) revelou que haverá a liberação da faixa de 3,5 GHz (exclusiva da nova rede) a partir de 1º de janeiro do ano que vem, incluindo cidades com mais de 500 mil habitantes.

Ainda não há uma lista dessas cidades, mas de acordo com o conselheiro Moreira, presidente do Grupo de Acompanhamento de Interferências da faixa (Gaispi), esta são 26 cidades com mais de 500 mil habitantes, além das localidades das regiões metropolitanas das capitais, que já contam com a tecnologia. Os chamados de clusters foram adiantados no cronograma para a migração da TVRO (parabólicas) para a banda Ku.

A projeção inicial era de 480 cidades, mas a lista foi atualizada por causa dos muncipio autorizados pelo Gaispi para a migração, pois no início do mês, Entidade Administradora da Faixa (EAF, ou Siga Antenado) lançou editais para segunda fase da migração da TVs parabólicas da banda C para a banda Ku.

De acordo com o Teletime, o conselheiro informou que se trata apenas do processo para a limpeza de espectro que é feito pela migração para evitar interferências no 5G. No entanto, isto não quer dizer que as operadoras irão iniciar a prestação do serviço de forma imediata, uma vez que “cada prestadora possui sua estratégia de implantação e expansão da rede“.

Entretanto, devido a rapidez que aconteceu com a ativação do 5G nas capitais, há uma expectativa de que o mesmo movimento seja realizado nessas cidades, antecipando o prazo estipulado no artigo 7.4 do Edital do 5G. “Assim mesmo, espera-se que ocorram ativações de estações do 5G antecipadamente, tão logo a faixa esteja liberada, mesmo que não na proporção exigida para 31 de julho de 2025“, disse.

“É importante esclarecer que a antecipação da migração não implica que o 5G será antecipado nas cidades mencionadas, mas favorece que essa antecipação ocorra, a partir de deliberação do Gaispi para cada município, conforme forem sendo instalados filtros nas estações satelitais profissionais, garantindo que não haverá interferências prejudiciais”, declarou o presidente do grupo e conselheiro da Anatel.

A Siga Antenado é o nome fantasia da EAF, criada por determinação da Anatel. É a entidade responsável por apoiar a população durante a migração do sinal de TV utilizado pelas parabólicas tradicionais (Banda C) para o sinal das parabólicas digitais (Banda Ku). Ela é formada pelas operadoras Claro, TIM e Vivo, que foram as vencedoras dos blocos nacionais do leilão do 5G, com as licenças da faixa 3,5 GHz.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários