27/02/2024

eSIM é uma realidade: como ter acesso no Brasil?

eSIM ou chip universal é uma forma remota de ter vinculo com as operadoras de telefonia móvel, que deixa para trás os tradicionais chips.

Estudo da Juniper Research estima que até 2025, 34 bilhões de pessoas devem utilizar o eSIM, o chip universal. Utilizar chips físicos, os tradicionais cartões que o usuário precisa instalar fisicamente para só então ter acesso ao sinal de telefonia e internet móvel, é algo que está ficando para trás. 

eSIM vai substituir os chips tradicionais

Hoje em dia as operadoras têm falado sobre o tema, lançado serviços voltados para o eSIM. Além disso, até os aparelhos celulares já estão se modernizando para esse futuro próximo. Um grande exemplo é o iPhone 14 que foi feito exclusivamente com essa tecnologia. 

Quando surgiu 

O eSIM está disponível este 2016. Ela ultrapassa as barreiras dos aparelhos celulares, vai para a área da casa inteligente, por exemplo. Geladeiras com conexão à internet podem se conectar através deste chip universal, ou chip neutro. 

Essa novidade tecnológica facilita a vida dos consumidores e sua relação com os serviços de telefonia. Com esse chip não é necessário ir comprar outro cada vez que quiser trocar de operadora, basta simplesmente fazer a troca remotamente através do próprio celular. 

E já existe eSIM no Brasil? 

Embora ainda não seja algo tão popular, o eSIM está presente em alguns aparelhos que são vendidos no Brasil. Marcas como Apple, Samsung, Motorola, Google, Huawei, Oppo e Sony possuem modelos com eSIM. 

As operadoras Claro, Vivo e TIM já vendem o eSIM, ou eChip. Cada empresa possui um jeito diferente de vender e atender o cliente sobre essa tecnologia. 

A Claro vende para pessoas físicas e jurídicas, através da loja online ou em lojas físicas selecionadas. A Vivo vende apenas em lojas físicas, assim como a TIM. E todas as três empresas têm no site uma página dedicada sobre esse serviço. 

O que promete essa tecnologia

O eSIM permite o uso de mais de uma linha, por isso é chamado de chip universal. Além disso, a facilidade de mudar de operadora é muito mais simples do que no modo tradicional. Com apenas alguns cliques você pode aderir um plano novo, com uma operadora diferente, sem precisar deixar para trás o que já tem. 

Mas se quiser abandonar uma operadora e ir para outra, é muito fácil esse processo de troca do que nos modelos atuais. 

E fora esses fatores, há também a segurança. Por ser tudo aliado diretamente ao celular, em caso de furto, roubo ou perda, é mais fácil proteger os dados do usuário e localizar o aparelho. 

Diante de um mundo com tantas modernizações de serviços físicos ou digitais migrando para áreas remotas, não é estranha essa mudança dos chips de celulares. Pastas de arquivos, por exemplo, eram físicas, se digitalizaram e hoje podem ser guardadas em nuvens. O eSIM é uma realidade.

10 COMENTÁRIOS

Se inscrever
Notificar de
guest
10 Comentários
Mais antigo
Mais recente Mais Votados
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários