23/04/2024

Reclamações contra operadoras têm queda de 22,2% no primeiro semestre

Anatel explica que essa redução se trata de uma retomada na tendência de quedas dos incidentes após a pandemia; saiba detalhes.

De acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), houve uma queda no número de reclamações contra as operadoras de telecomunicações no primeiro semestre do ano. Nos dados divulgados, houve uma redução total de 6,5% no comparativo com o final de 2021, e 22,2% na comparação anual. Nos seis meses de 2022, foram totalizadas 951,3 mil relações.

O IR (índice de reclamações médio), que relativiza as reclamações por mil acessos, somando todas as ocorrências do período, ocorreu um recuo de 0,55% em dezembro para 0,51%. Já no primeiro semestre do ano passado, teve uma queda de 0,19 ponto porcentual.

A Anatel explica que essa redução se trata de uma retomada na tendência de quedas dos incidentes após a pandemia, mesmo os principais serviços, como banda larga e móvel, tenham continuado as reduções no período. A agência também falou sobre a criação das ouvidorias e as ações da Superintendência de Relações com Consumidores (SRC) contra o uso de telemarketing abusivo.

Em relação aos serviços, houve também queda no semestre citado, com exceção do grupo que é classificado como “outros”, que engloba reclamações com assuntos como a própria atuação da Anatel e sobre os canais de relacionamento com consumidores. Nesse caso, houve crescimento de 3,75% no comparativo semestral e 9% no anual, com um total de 6.250 ocorrências.

O serviço de celular pós-pago foi o que contabilizou maior número de reclamações, com um total de mais de 360 mil incidências, representando uma queda de 7,06% em relação a dezembro de 2021, e de 13,94% comparado ao primeiro semestre do ano passado. Já banda larga é o segundo com maior citado, mas também teve recuo de 2,32% e 23,59% – nos comparativos semestral e anual, respectivamente, totalizando 240 mil reclamações.

Houve também recuo nas ocorrências do serviço de telefonia fixa, de 17,13% no semestre e 40,3% no anual. No total, foram registradas 135,2 mil ocorrências, perdendo a posição do terceiro serviço mais citado para o celular pré-pago, que teve 143,7 mil queixas, caindo 2,87% e 13,25%.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários