Oi decepciona funcionários em mais uma rodada sem resultados

Um sentimento de frustração e revolta tomou conta dos representantes sindicais nesta. A negociação com a diretoria da Oi não avançou.

Com a alegação de que o “orçamento ainda não está definido” os representantes da empresa apresentaram uma proposta muita abaixo do esperado pela Comissão de Negociação para chegar a um entendimento.

A proposta da empresa para renovação do atual acordo coletivo de trabalho foi tão ruim que a bancada dos Trabalhadores decidiu manter a contraproposta já apresentada na reunião do dia 6 de novembro de 2012.

A proposta da empresa era a de reajustar os salários em 5,9%. Só em janeiro de 2013 e apenas para quem ganha até R$ 6.000,00; reajustar o valor do tíquete para R$ 23,32 ( as faixas de desconto atuais seriam reduzidas em 1%); Auxilio creche passaria para R$ 340,00; Auxílio-medicamento para R$ 965,00 e antecipação de meio-salário do Placar.

A proposta da empresa não tem a mínima chance de concordância por parte dos representantes dos trabalhadores. Os números propostos pela Oi não condizem com o bom momento da empresa, muito menos com o esforço de seus milhares de empregados.

Os trabalhadores que vem se empenhando para fazer a empresa voltar a crescer merecem serem recompensados com aumentos reais na negociação coletiva!

A bancada dos trabalhadores disse “não” aos representantes da Oi e informou que a continuar com a proposta sem reajustes reais, não vai ter acordo.

Ficou agendado uma nova reunião de negociação para a próxima quinta-feira, dia 29, na sede da Oi, no Rio de Janeiro.

Proposta da bancada dos Trabalhadores
· Reajuste salarial para todos em novembro;

· Tíquete de R$ 25 sem desconto;

· Creche de R$ 400,00;

· Medicamentos em R$ 1.100,00;

· Auxílio para crianças especiais de R$ 1.000,00;

· Pagamento de tíquete nas horas-extras;

· Retorno das diárias;

· Um talão “extra” de tíquetes;

· Adiantamentos de um salário como antecipação do Placar;

· Adiantamento de mais meio-salário do 13 do próximo ano;

· Aumento para R$ 1,00 por Km rodado nos casos dos empregados que usem veículos próprios para executar suas funções;

· Manutenção dos demais pontos do atual acordo.
Todos os pontos são passíveis de atendimento sem alterar significativamente o orçamento da empresa.

Esta é a proposta para chegar a um entendimento com a diretoria da Oi. Resta saber se eles querem o entendimento ou o confronto.

A Comissão de Negociação sempre buscou um acordo. Mas isto só será possível se as duas partes tiverem esta mesma vontade.

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários