20/05/2022

SpaceX assina acordo de Wi-Fi a bordo da Starlink com a transportadora JSX

Empresa deve liberar o serviços em voos com as aeronaves Airbus A330, A321 Neo e Boeing 787-9 a partir de 2023.

A SpaceX assinou seu primeiro acordo para adicionar a internet via satélite Starlink à frota de aviões de uma transportadora aérea com a empresa de fretamento semiprivada JSX, à medida que a empresa de Elon Musk entra no mercado de Wi-Fi a bordo.

elon musk
Foto: Reprodução Internet

O CEO da JSX, Alex Wilcox, disse à CNBC que o acordo com a SpaceX cobre o serviço em até 100 aviões. A JSX possui atualmente 77 jatos Embraer de 30 assentos em sua frota.

“Seremos os primeiros a ter [Starlink] em um avião”, disse Wilcox. O cofundador da JSX, Wilcox foi o ex-chefe de desenvolvimento de produtos da JetBlue Airways.

O serviço Starlink da SpaceX em voos JSX está pendente de aprovação regulatória, mas Wilcox disse que espera que esteja disponível até o quarto trimestre, se não antes. Atualmente, uma antena de aeronave Starlink é instalada em um avião JSX para fins de teste.

“Os engenheiros da SpaceX são inacreditáveis”, disse Wilcox.

Wilcox se recusou a fornecer detalhes financeiros sobre o contrato da JSX com a SpaceX. Ele observou que a JSX fornecerá o serviço Starlink gratuitamente aos passageiros, sem a necessidade de telas de login para acessar a rede.

Starlink no JSX “será como em casa, só que mais rápido”, disse Wilcox.

A conectividade em voo é um mercado que a SpaceX falou sobre a interrupção desde que a empresa começou a oferecer seu serviço de internet via satélite, com o vice-presidente da Starlink, Jonathan Hofeller, enfatizando recentemente que o mercado de Wi-Fi de aviação “está pronto para uma revisão”.

A SpaceX começou a testar uma versão específica da aviação de sua antena, ou terminal Starlink, há mais de um ano. Até o momento, a SpaceX lançou cerca de 2.000 satélites Starlink para apoiar sua rede global.

A empresa tem cerca de 250.000 assinantes totais da Starlink, que incluem consumidores e clientes corporativos. Os usuários pagam US$ 110 por mês pelo serviço padrão e US$ 500 por mês pelo nível premium.

Carolina Veneroso
Carolina Veneroso
Jornalista, formada pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Atua como repórter, redatora e com produção de conteúdo há 5 anos. Apaixonada por entrevistar e conhecer pessoas e novas histórias.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários