06/07/2022

Cuidado! Novo vírus para Windows pode roubar seus dados

FFDoider é um novo malware que tenta furtar senhas e credenciais armazenadas em navegadores baseados no Chrome; entenda.

De acordo com o portal Zscalers, um malware embutido em softwares e games pirateados, assim como em arquivos de torrent, podem roubar as credenciais de acessos nas redes sociais de suas vítimas. Chamado de FFDoider, o vírus foca no sistema operacional do Windows e tenta furtar senhas e informações armazenadas no navegador.

Inicialmente, o vírus se disfarça como aplicativo do Telegram para Windows, e quando ele é iniciado começa a fazer alterações no sistema operacional. Então, ele vai atrás de dados salvos em navegador baseado no Chrome, permitindo exploração, além do browser do Google, também do Internet Explorer, Microsoft Edge e Mozilla Firefox.

O FFDoider também permite acessar outras funcionalidades referentes a cookies e ao salvamento de senhas que podem ser lidas nos demais navegadores, ampliando assim sua capacidade de ataques, mesmo que o ele esteja voltado mais para as plataformas mencionadas. Além disso, o vírus também acessa sistemas criptográficos dos browsers para obter credenciais em textos simples, que são enviados para os serviços comandados pelos criminosos.

Embora o alvo seja o roubo de dados do Facebook, Instagram e Twitter, o vírus também pode furtar credenciada da Amazon, eBay, Etsy de uma única carteira de criptomoedas, a WAX Cloud. O malware também consegue chegar, em tempo real, se os dados roubados são válidos, acessando a rede social, por exemplo, obtendo assim os dados pessoais, número de amigos, informações de pagamentos, presença de selos de verificado e o acesso a plataformas de publicidade.

Segundo o Zscaler, o FFDroider também pode ser utilizado para contaminações adicionais, pois ele possui o recurso de download de módulos para computador. Por enquanto, ainda não foram registrados pelas empresas de segurança ataques do tipo. Sendo assim, o vírus pode ser capaz de evoluir e fazer ataques mais ‘sérios’ e preocupantes.

Enquanto o vírus não for totalmente exposto pelas empresas, o consumidor deve ter cuidado com os downloads para evitar contaminação, baixando arquivos e softwares de fontes confiáveis e reconhecidas, como marketplaces oficiais e sites de desenvolvedores, prestando atenção também às versões pirateadas.

Outra maneira de evitar contaminação é usar soluções de segurança que ajudam na proteção contra vírus, assim como manter atualizadas as versões mais recentes da proteção do sistema operacional do Windows.

Cleane Lima
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
0
O que você acha? Comente!x