03/07/2022

Operações policiais terão ajuda de drones com o 5G, afirma Fábio Faria

Ministro das Comunicações palestrou no Congresso de Operações Policiais, onde falou sobre os benefícios da nova rede no setor de segurança.

Nesta terça-feira (22), o ministro das Comunicações, Fábio Faria, participou do Congresso de Operações Policiais, que acontece até amanhã (24) em Florianópolis. Durante sua fala, o ministro prevê que as operações policiais no Brasil terão auxílio de drones, conforme for implantado o 5G no país.

Segundo Fábio Faria, por causa da falta de conectividade, as polícias deixam de usar dispositivos modernos em algumas localidades brasileiras. Diante de militares de vários lugares do país, o ministro afirmou que “Com o 5G, vamos começar a ver várias operações policiais no Brasil com uso de drones. Eles irão entrar nas operações“.

“A PRF [Polícia Rodoviária Federal] não consegue hoje no meio da operação falar com outras polícias durante uma operação. Mas com o 5G iremos ter essa possibilidade porque a latência é quase zero”, completou Faria.

A latência se trata do tempo de resposta entre o comando e a sua execução, uma das principais características do 5G, pois permite que vários equipamentos sejam conectados ao mesmo tempo e com baixo tempo de resposta. Com isso, é possível que carros circulem sem motorista com maior precisão.

De acordo com o edital do 5G, a meta do governo é que a rede esteja ativa em todas as capitais brasileiras até julho deste ano, mesmo com a possibilidade de que nem todos os bairros dessas cidades atinjam a meta. Além disso, o edital também prevê que até 2028 todas as cidades acima de 30 mil habitantes tenham a nova tecnologia móvel.

“As operações policiais serão parecidas com as dos filmes futuristas. Isso está muito próximo. Vai ficar cada vez mais difícil para os bandidos com o 5G”, aposta o ministro.

Vigilância via poste de iluminação

Durante sua palestra, o ministro informou que, embora esteja em fase embrionária, o governo está em conversa com a Juganu, uma empresa isralense, para importar uma tecnologia para instalar câmera de vigilância em postes de iluminação pública no Brasil.

“Estamos fazendo uma parceria com o governo de Israel, com a empresa Juganu. Eles desenvolveram tecnologias, nas quais instalam câmeras 5G nos postos de iluminação pública. Precisaria de apenas uma fibra ótica em um único poste para abranger outros em um raio de 100 km via wireless”, afirmou.

“Esse poste também faz o trabalho de radar, identificando pessoas. Vou para os EUA conversar com a empresa falar sobre essa tecnologia”, acrescentou Fábio Faria.

Cleane Lima
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
0
O que você acha? Comente!x