06/07/2022

Aquisição da Oi Móvel permitirá melhoria na qualidade de rede móvel, afirma CEO da Vivo

Durante live, Christian Gebara trouxe detalhes sobre os resultados da operadora e falou sobre a compra de ativos da unidade móvel da Oi.

Nesta quinta-feira (10), Christian Gebara, CEO da Vivo, participou de uma Live do Info Money e falou sobre os detalhes do resultado financeiro da operadora e os planos para futuro em relação ao segmento de internet fibra óptica e 5G.

O executivo começou falando dos resultados orgânicos da Vivo, em relação ao ano de 2021, no qual atingiu 4,6 milhões de acessos com o Fiber To The Home (FTTH – fibra até a casa do cliente) e que continuará expandindo ainda mais sua base de clientes com o ROLLOUT acelerado de casas passadas.

No quarto trimestre de 2021, foram registrados 19,6 milhões de domicílios passados, com quase 6 milhões de clientes. Gebara diz que espera alcançar 29 milhões de casas passadas e 8,7 milhões de clientes até 2024, obtendo um crescimento de 30%.

O CEO da Vivo também comentou sobre a compra dos ativos da Oi Móvel e a constituição da Fibrasil, uma empresa de rede fibra neutra que tem parceria com a Telefônica. Com esses novos investimentos, a estimativa é que da meta de 29 milhões será a soma do crescimento orgânico, onde 23 milhões serão das casas passadas e os outros 6 milhões ou mais que farão por meio da Fibrasil.

“Temos a maior rede de fibra neutra do país e temos a maior base de clientes de fibra que somado a nossa liderança no móvel, e destacando o pós pago que são milhões de acesso, nos colocamos em uma posição de convergência e liderança a ambas as plataformas digitais da vivo”, disse o executivo.

LEIA TAMBÉM:

–> Vivo lança campanha destacando assinatura com Globoplay

–> CEO da Vivo é o 1º brasileiro a copresidir a Força Tarefa de Digitalização no B20

–> Clientes da Vivo estão tendo seus planos alterados sem autorização; entenda

Sobre os ativos da unidade móvel da Oi

Christian Gebara afirmou que a aquisição de ativos da Oi está quase completa e permitirá uma melhora na qualidade da rede móvel em todo o país. A Vivo irá desembolsar cerca de 5,5 bilhões, integrará 10,5 milhões de clientes e 2,7 mil sites, sendo que 50% das ERBs serão vendidas.

O CEO também disse que irá receber esses clientes com uma rede superior à utilizada para essa base de clientes hoje, onde ficou com parte do Nordeste e do Paraná.

Durante sua apresentação, o executivo listou benefícios que a operadora trará para os seus cliente e serviços: ganho de eficiência, através da melhor utilização da rede; serviço ao cliente superior com todos os avanços que a Vivo tem feito no últimos anos em digitalização e abertura de lojas; aprimoramento da experiência geral do cliente, devido a melhoria da qualidade de rede móvel; aceleração do processo de digitalização do Brasil por meio de investimento sustentáveis e sinergia de custos e investimentos impulsionados pelo sólido histórico de aquisições.

Cleane Lima
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.

3 COMENTÁRIOS

Acompanhar esta matéria
Notificação de
3 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
3
0
O que você acha? Comente!x