Oi receberá adiantamento de R$ 1,5 bilhão do BTG para financiar V.tal

Operadora terá dívida financeira com o BTG Pactual, caso a venda da empresa de infraestrutura para o fundo não seja finalizada; entenda.

Ainda no aguardo da aprovação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a Oi deve receber um adiantamento de até R$ 1,5 bilhão pela venda do controle da V.tal aos fundos do BTG Pactual, cujo dinheiro deverá ser usado para financiar atividades operacionais e investimentos da empresa de redes neutras e atacado.

oi-v.tal-fundo-btg-pactual-adiantamento

A operação foi aprovada pelo conselho de administração da Oi no dia 21 de janeiro e foi comunicada ao mercado nesta terça-feira (1º). O adiantamento para futuro aumento de capital (ou AFAC) será realizado a partir da Globenet, operadora de cabos submarinos do BTG Pactual, que irá incorporar a V.tal junto a conclusão do negócio.

O valor de R$ 1,5 bilhão é o mínimo previsto para o AFAC, sendo que foi acordado um aporte inicial de R$ 607,5 milhões. Outros valores dependerão da solicitação da V.tal e aprovação da investidora.

“A V.tal permanece implementando seu plano de investimento e necessita de recursos para fomentar suas atividades operacionais e fazer frente ao seu plano de negócios”, explicou a Oi, na ata da reunião do conselho. “Dado o tempo necessário para a obtenção de todas as aprovações e autorizações […] foi acordado entre as partes a realização de um aporte de recursos à V.Tal pelo investidor”.

LEIA TAMBÉM:

–> Anatel publica condicionantes para a aprovação da venda da Oi Móvel

–> Saiba o que a Oi falou sobre as oscilações de suas ações na bolsa

–> Oi reelege Rodrigo Abreu para o cargo de Diretor Presidente da empresa

A Oi afirmou que o aporte não afetará o ingresso da Globenet /BTG no capital social da V.tal, não conferindo às companhias “poder de dirigir as atividades sociais ou funcionamento” da empresa de fibra até que a operação seja finalizada.

Conforme está previsto no acordo de investimento para venda da V.tal, o montante do adiantamento não será descontado das obrigações de aporte da BTG Pactual, sendo capitalizado pelo BTG mediante aumento do capital social e consequentes subscrição de novas ações ordinárias representativas da empresa de infraestrutura.

Caso a venda do controle da V.tal para o fundo BTG Pactual não aconteça, o adiantamento passará a ser constituído como uma dívida financeira.

Cleane Lima
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore. E-mail para contato: [email protected]
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
0
O que você acha? Comente!x