06/07/2022

Globo fatura mais de R$ 7 milhões com luta Popó x Whindersson

Além do faturamento do grupo, houve ganho também de assinaturas no pay-per-view próprio do evento; saiba os valores.

O Combate, serviço de streaming de lutas do Grupo Globo, registrou um aumento de 70% em sua base de assinantes online no último domingo (30). De acordo com Notícias da TV, mais de 100 mil consumidores fizeram a assinatura para assistir o duelo histórico entre Acelino ‘Popó’ Freitas e o youtuber Whindersson Nunes.

Os novos assinantes representaram um faturamento de, pelo menos, R$ 7 milhões para a Globo em um único dia. Cada cliente novo pagou ao menos o valor mensal de R$ 69,90 para ter acesso ao canal Combate, sendo que as escolhas pelo pacote anual, de R$ 478,80, o equivalente a R$ 39,90/mês, pode fazer com que esse faturamento seja ainda mais elevado.

Os mais de 100 mil clientes são apenas as assinaturas que foram realizadas nas plataformas da Globo: Globoplay ou site GE. Ou seja, a receita será ainda maior quando for somados os assinantes das operadoras de TV por assinatura, cujos dados ainda não foram consolidados.

O Combate não foi a única forma de acompanhar o confronto entre Popó e Whindersson, pois os organizadores também venderam ingressos para os usuários verem a atração em outra plataforma digital.

Segundo os idealizadores do confronto, até mesmo no final de semana da luta, foram realizadas mais de 200 mil assinaturas de R$ 69 do pay-per-view próprio do evento, representando um faturamento de R$ 13,8 milhões.

LEIA TAMBÉM:

–> Telecine oferta planos Globoplay e canais ao vivo com descontos

–> Saiba como acessar o Telecine dentro do Globoplay

–> Conteúdos do Telecine são integrados ao Globoplay

A luta foi parte do evento Fight Music Show, que foi realizado em Balneário Camboriú, Santa Catarina e teve as apresentações do comediante Tirullipa e do cantor Wesley Safadão.

Uma parte do valor arrecadado com as assinaturas do pay-per-view será destinado aos lutadores, não somente a Whindersson e Popó, mas também aos outros participantes que lutaram no evento. No entanto, a luta principal teve patrocínios individuais, como foi o caso de Acelino Freitas, que recebeu mais de R$ 4 milhões de marca que o apoiaram, enquanto Whindersson confirmou que o vencedor receberia R$ 12 milhões.

Cleane Lima
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.

1 COMENTÁRIO

Acompanhar esta matéria
Notificação de
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
1
0
O que você acha? Comente!x