InícioTecnologiaSite do Ministério da Saúde fica fora do ar após ser invadido...

Site do Ministério da Saúde fica fora do ar após ser invadido por hackers

Além do site oficial do órgão, o ataque também afetou outras plataformas como DataSUS, Painel Coronavírus e ConecteSUS; saiba detalhes.

Na madrugada desta sexta-feira (10), o site do Ministério da Saúde foi invadido por hackers, e saiu do ar. O DataSUS, Painel Coronavírus e ConecteSUS também foram afetados. Os usuários que tentavam acessar o site acabavam encontrando uma página com o recado “Os dados internos dos sistemas foram copiados e excluídos. 50 TB de dados está (sic) em nossas mãos“.

Até o momento não há informações sobre o ataque cibernético que foi assumido pelo Lapsus$ Group. Formando por colombianos e um espanhol, o acesso ao grupo permite o controle do sistema de nomes de domínio (DNS), sendo que durante a madrugadas, profissionais de TI identificaram que o registro MX havia sido alterado, o que significa que qualquer e-mail enviado para o endereço saude.gov será direcionado para os hackers.

No topo da página, há o recado de “você sofreu um ransomware” (software intencionalmente feito para causar danos a um servidor). O acesso ao site do ministério está infectado por uma espécie de bloqueio, onde o hacker ganha a capacidade de redirecionar o tráfego para uma página não autorizada.

Além disso, eles estão exigindo “resgate” para restabelecer o acesso, que geralmente é realizado por criptomoedas (moeda virtual). Os responsáveis pedem que o contato seja realizado por uma conta do Telegram ou e-mail “caso queiram o retorno dos dados“.


LEIA TAMBÉM:

–> Hackers estão extorquindo serviços de IPTV pirata

–> Algar Telecom lança solução de segurança contra ataques virtuais

–> Média de ataques hacker a empresas brasileiras já é maior do que a global

Este não é o primeiro ataque cibernético que a rede do Ministério da Saúde sofre. No início do ano, a rede foi alvo de hackers que deixaram um recado relacionado à segurança dos dados do órgão “ESTE SITE ESTÁ UM LIXO!“, visível no FormSUS – um serviço do DataSUS que reúne informações de pacientes da rede pública de saúde.

No ataque foram deixados mensagens como “Qualquer criança consegue invadir este excremento digital, causar lentidão e até estragos maiores“. Além de recado para o presidente Jair Bolsonaro, “Favor levar a sério os assuntos de segurança da informação. Bolsonaro !, dá um jeito aí ! (sic)”.

SourceTerra
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários