Início5GHighline do Brasil pode virar concorrente da Oi (V.Tal)

Highline do Brasil pode virar concorrente da Oi (V.Tal)

Antes interessada nos ativos da Oi Móvel, a Highline pode agora se tornar uma concorrente para a operadora carioca no mercado de infraestrutura; entenda.

O leilão do 5G promete até mesmo mais novidades do que aguardamos. Aos poucos, muitas possibilidades e surpresas vão sendo reveladas até a chegada da negociação que vai movimentar o setor. Dessa vez, a informação que surgiu é sobre a possibilidade da Highline do Brasil participar do processo. A ideia da marca é comprar radiofrequências e construir uma rede neutra.

Logotipos da Highline e V.Tal - Imagens extraídas dos sites oficiais
Logotipos da Highline e V.Tal – Imagens extraídas dos sites oficiais

Se os planos estiverem corretos, a empresa vai fornecer infraestrutura para que provedores regionais possam viabilizar conectividade fixa via 5G. Isso significa uma espécie de banda larga móvel, no qual os usuários terão equipamentos sem fios e altas velocidades, a depender da potência da infraestrutura.

O movimento da Highline do Brasil deve ser para compensar os planos frustrados que a marca tinha quando havia intenção de adquirir a Oi Móvel. Na época, a empresa chegou desbancar o consórcio formado por Claro, TIM e Oi com uma proposta. As três tiveram que fazer uma nova proposta.

E vale lembrar que os planos da norte-americana com a unidade de telefonia móvel da Oi eram os mesmos. Deter infraestrutura de telecomunicações para lucrar com a locação para empresas fornecedoras de serviços.


VEJA TAMBÉM:

–> UM Telecom participará do leilão 5G, mas não pretende ir sozinha

–> Elon Musk quer investir na rede 5G no Brasil, afirma ministro

–> Anatel lança campanha sobre a tecnologia 5G

O que se sabe até agora é que a Highline pode entrar para negociar em nome de provedores regionais, que provavelmente já estarão com uma parceria fechada com a empresa quando chegar a época do leilão. As negociações correm pelos bastidores e trará praticidade aos pequenos provedores que não têm “cacife” para participar do processo.

A previsão atual é que o leilão do 5G no Brasil ocorra no dia 4 de novembro.  

Com informações de Estadão

Anderson Guimarães
Jornalista com seis anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop. E-mail: [email protected]
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários