Vero internet pretende arrecadar R$ 1 bilhão com abertura de capital

Seguindo o exemplo da Brisanet, Unifique e Desktop, o provedor quer estrear na Bolsa de Valores.

A Vero Internet, controlada pela Vinci Partners, protocolou junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) o pedido para a realização da oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês). O provedor estima uma arrecadação de R$ 1 bilhão.

O movimento é o mesmo feito por outros provedores de internet, como a Brisanet (BRIT3), Unifique (FIQE3) e Desktop (DESK3), que estrearam na Bolsa de Valores (B3) no mês passado. Assim como as concorrentes, a Vero Internet também pretende utilizar os recursos levantados para expandir as próprias redes e comprar outros provedores regionais, se antecipando à chegada do 5G no Brasil.

O processo de IPO da Vero Internet terá a gestão do Itaú BBA, UBS BB, BTG Pactual, Santander, XP e JP Morgan.

Criada em 2019, a partir da união de oito empresas do interior de Minas Gerais, a Vero Internet expandiu as operações também para Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, totalizando 152 cidades. A empresa é líder em participação no mercado de banda larga em 60 delas.

VEJA TAMBÉM:

–> Vero Internet adquire mais um provedor regional

–> Marca ‘Vero Internet’ chega ao Rio Grande do Sul

–> Vero Internet é a primeira provedora que irá utilizar a rede neutra da Oi

A Vero Internet já conta com uma rede de fibra óptica de 18,2 mil km, com 1,8 milhão de casas aptas a receber o serviço (“Home Passed”, no jargão do setor) e atendendo cerca de 500 mil clientes.

No primeiro semestre deste ano, a empresa reportou uma receita de R$ 190,6 milhões, alta de 148,9% em relação ao mesmo período do ano anterior. O lucro EBITDA (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de R$ 90,5 milhões, crescimento de 148,7%.

Com informações de Telesíntese e Money Times.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários