Roubo de cabos cresce quase 15% no primeiro semestre

No ano passado, a ação de criminosos deixou cerca de 7 milhões de consumidores sem serviços de telecom.

Roubo de cabos cresce quase 15% no primeiro semestre

De acordo com levantamento realizado pela Conexis Brasil Digital, no primeiro semestre de 2021, foram furtados ou roubados 2,3 milhões de metros de cabos de telecomunicações. O montante é 14,5% superior ao registrado no mesmo período do ano passado.

Segundo a entidade, o volume roubado somente neste ano poderia cobrir a distância entre as cidades do Rio de Janeiro, no Brasil, e Buenos Aires, na Argentina. Em 2020, foram 4,6 milhões de metros de cabos retirados por criminosos, um crescimento de 16% em relação ao registrado em 2019.

A Conexis afirma que o roubo e receptação de cabos e equipamentos de telecom geram não apenas prejuízos para as empresas, mas também para os consumidores, que ficam sem acesso a serviços, principalmente em um cenário de pandemia. Além disso, serviços de utilidade pública, como polícia, bombeiros e emergências médicas ficam comprometidos.

A entidade afirma que no ano passado 6,7 milhões de clientes ficaram sem serviços de telecomunicações em decorrência de roubo ou furto de cabos das redes. O montante é 34% maior do que o registrado em 2019, que foi de 5 milhões de usuários sem serviços de telecom.

VEJA TAMBÉM:

–> Setor de telecom critica cidades que pretendem taxar a fibra óptica

–> Investimentos em telecom ultrapassam os R$ 7 bilhões no primeiro trimestre

–> Reclamações contra as operadoras caem 37% em julho

“Essas ações criminosas impedem que a gente preste serviços de maneira correta e ao mesmo tempo afeta o funcionamento normal da sociedade, os maiores prejudicados são os usuários”, afirmou o presidente executivo da Conexis Brasil Digital, Marcos Ferrari.

“A interrupção desses serviços acaba provocando uma dupla penalidade. Primeiro é a penalidade da ação criminosa em si, de recolocar os cabos roubados, e, por questões regulatórias, somos penalizados pelo órgão regulatório, que aplica multa por serviço não prestado independentemente do motivo”, completa.

Com informações Assessoria de Imprensa de Conexis Brasil Digital.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
4 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários