InícioTV por AssinaturaDisney+ fecha acordo com produtora brasileira para a oferta de conteúdo nacional

Disney+ fecha acordo com produtora brasileira para a oferta de conteúdo nacional

Parceria visa disponibilizar na plataforma de streaming títulos no Brasil e em toda América Latina.

Disney+ fecha acordo com produtora brasileira para a oferta de conteúdo nacional

A Walt Disney Company acaba de fechar um acordo de licenciamento com a distribuidora de filmes brasileiros “O2 Play”, divisão da produtora independente “O2 filmes”. Com o novo contrato, o Disney+ poderá incluir no catálogo da plataforma de streaming um pacote de títulos nacionais.

Na lista de filmes contratados pela Disney, estão quatro documentários brasileiros. Entre eles está “Orlamundo” (2019), que conta a história do músico brasileiro Orlando Morais; “A Turma do Perere.doc” (2018), sobre a primeira revista em quadrinhos do país; “Paratodos” (2016), exibindo a trajetória de vida de atletas paraolímpicos; e “Traço Livre” (2018), mostrando o cenário brasileiro dos quadrinhos independentes.

Além do Brasil, os títulos vão estar disponíveis na biblioteca da plataforma de streaming da Disney em toda a América Latina. Além do Disney+, a O2 filmes já fez parcerias com outros serviços, como a Netflix, Prime Video, Paramount+, Telecine e Globoplay.

A empresa brasileira também disponibiliza conteúdo nacional para serviços gratuitos suportados por anúncio, como a Pluto TV, além de vender e locar filmes por meio do Google Play Movie, YouTube, Apple TV, Looke, NOW (da Claro) e Vivo Play.

VEJA TAMBÉM:

–> Governo pode mudar Lei da TV Paga; Como isso afeta as operadoras?

–> Ministério das Comunicações pretende atualizar Lei da TV Paga

–> Servidores da Ancine repudiam revisão da Lei da TV Paga

Nova Lei da TV Paga

Apesar do interesse das plataformas de reforçar as bibliotecas com conteúdos locais, a nova Lei do SeAC (também conhecida como TV Paga) pode livrar os serviços de streaming de produzir títulos nacionais, a exemplo do que ocorre na programação dos canais fechados da TV por assinatura.

O debate – que existe há anos – sobre essa obrigatoriedade ser estendida para Netflix, Prime Video, Disney+ e Globoplay, por exemplo, pode cair por terra, uma vez que essas plataformas já contam com um bom catálogo nacional, inclusive superando o mínimo exigido pela legislação atual.

Uma consulta pública está aberta para receber a contribuição da sociedade sobre o tema. Mas, a depender do entendimento do Ministério das Comunicações, a inclusão dessa obrigatoriedade na nova Lei da TV Paga perdeu a relevância e terá pouco eficácia na prática.

Com informações de TAVI Latam.

Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
CONTEUDO RELACIONADO
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários

MAIS POPULARES