Início5GEspanha levanta valor bilionário com a venda de faixa do 5G

Espanha levanta valor bilionário com a venda de faixa do 5G

Oferta de banda vai aumentar a cobertura móvel em áreas rurais e ambientes fechados do país europeu.

Espanha levanta valor bilionário com a venda de faixa do 5G

A Espanha finalizou – tardiamente, diga-se – o leilão da faixa de 700 MHz para uso no 5G, levantando ao todo € 1,1 bilhão (R$ 6,74 bilhões na cotação atual do euro). As operadoras locais Orange, Vodafone e Telefónica – controladora da Vivo (VIVT3) no Brasil – adquiriram blocos de 2×10 MHz.

De acordo com o Ministério da Economia da Espanha, o montante arrecadado é € 15 milhões (R$ 91,9 milhões) acima do preço inicial do edital. A Orange e Vodafone pagaram 350 milhões de euros (R$ 2,1 bilhões) pelos blocos. Já a Telefónica pagará cerca de € 310 milhões (R$ 1,9 bilhão).

A banda de 700 MHz tem um maior poder de espalhamento e penetração. Ela é indicada para levar conectividade para áreas rurais, além de melhorar a cobertura móvel em ambientes internos.

Com a aquisição, a Orange se tornou a operadora com a maior quantidade de frequências no 5G, quando somadas às já adquiridas no leilão de espectro de 3,5 GHz, realizado durante o ano de 2018. A empresa pretende ampliar a cobertura da rede de nova geração para metade da população espanhola até o final deste ano.

VEJA TAMBÉM:

–> Na Espanha, Huawei fica de fora das redes 5G da controladora da Vivo

–> Pallete é reeleito presidente da Telefónica, controladora da Vivo no Brasil

–> Após 20 anos, Telefónica, dona da Vivo, muda logotipo

Por outro lado, a Vodafone foi a que arrematou menos espectro do que as outras duas. Já a Telefónica pretende oferecer a rede 5G para todas as cidades da Espanha com mais de 20 mil habitantes até junho de 2025, incluindo aeroportos, portos, estações de trem, rodovias e estradas.

Cada uma das novas licenças terá duração de 20 anos, podendo ser estendidas até 40 anos, ou seja, até 2061. A faixa de 26 GHz está planejada para ser leiloada na Espanha até o final deste ano.

No Brasil, o leilão das bandas de 700 MHz, 2,3 GHz, 3,5 GHz e 26 GHz, totalizando 3.710 MHz de espectro, ainda não tem data para ocorrer, devendo ser realizado ainda neste semestre. A expectativa é que a licitação levante cerca de R$ 45 bilhões em investimentos.

Com informações de Convergência Digital e Telesíntese.

Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
CONTEUDO RELACIONADO

1 COMENTÁRIO

Acompanhar esta matéria
Notificação de
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários

MAIS POPULARES