Claro fecha nova parceria para o desenvolvimento de soluções 5G para o campo

Ideia é usar a rede como ponto de partida para inovações e testes de casos de uso.

Claro fecha nova parceria para o desenvolvimento de soluções 5G para o campo

A operadora Claro e a Embratel fecharam uma nova parceria com a SLC Agrícola com o objetivo de desenvolver um projeto piloto focado no desenvolvimento de casos de uso da rede 5G para o setor do agronegócio.

A partir de uma licença especial da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), as empresas implantaram uma rede 5G Stand Alone (SA) – com equipamentos da Huawei – em uma fazenda da cidade de Cristalina, no estado de Goiás.

A rede opera na faixa de 3,5 GHz, com 100 MHZ de largura de banda.

A ideia é criar soluções que atendam às necessidades dos produtores rurais, como o aumento da produtividade e melhor uso dos recursos naturais.

VEJA TAMBÉM:

–> Ministro projeta que agronegócio vai crescer 20% com o 5G

–> Como a Claro vai ofertar ‘5G’ antes do leilão de frequências?

–> Entenda como a Claro pretende expandir o 5G DSS

Para isso, espera-se utilizar novos sensores, drones e maquinários, utilizando-se da baixa latência e alta velocidade que são oferecidos pelo 5G.

“Essa rede 5G Stand Alone (SA) nos permitirá usufruir de tudo o que somente o novo ecossistema 5G é capaz de proporcionar para o Agro. Esse é um passo muito importante para o setor, visando acelerar fortemente a transformação tecnológica que já vem ocorrendo neste segmento”, comenta André Sarcinelli, diretor de Engenharia da Claro.

“Os dados são o motor dos negócios do futuro e extremamente importantes para o agronegócio. A quantidade de dados disponível nos dias de hoje é enorme e processá-la instantaneamente permite que o produtor reaja em tempo real, tornando as suas operações mais previsíveis”, explica Adriano Pires, Diretor de Vendas da Embratel.

“Nossa expectativa é de que as vantagens da baixa latência e o processamento em tempo real do 5G permitam o uso de algoritmos em nuvem e inteligência artificial, trazendo ganhos de eficiência operacional e produtividade em nossas fazendas, assim como em todo ecossistema do agronegócio”, afirma João Aranda, coordenador de Serviços de Tecnologia da Informação (TI) da SLC Agrícola.

Rio Verde

Além deste projeto, a Claro já havia feito a primeira demonstração do 5G aplicado no campo na cidade de Rio Verde, também em Goiás, a partir de uma parceria com o governo do estado e a Huawei, em dezembro do ano passado.

Duas antenas 5G foram instaladas, em caráter de prova de conceito, uma na fazenda Nycolle, para fazer demonstrações práticas, e outra no Parque Tecnológico do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano (IF Goiano), para fomentar inovações por meio de startups.

Inclusive, os canais AgroMais e BandNews realizaram o primeiro link ao vivo por meio de uma rede 5G, a partir de Rio Verde.

Com informações de Assessoria de Imprensa Claro.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários