InícioInternet Banda LargaRegião sul fluminense do RJ ganha expansão de fibra óptica

Região sul fluminense do RJ ganha expansão de fibra óptica

Operadora regional investiu mais de R$ 6 milhões para ampliar capacidade de cobertura e tráfego da fibra óptica; saiba os detalhes.

Ilustração - Usuários de internet banda larga / fibra óptica
Imagem: Pixabay

A Zamix, operadora regional de fibra óptica, que atende com foco na região sul fluminense do Rio de Janeiro, investiu R$6.162.947,46 para ampliar sua rede.

Agora, as cidades de Angra dos Reis, Barra do Piraí, Juiz de Fora, Mangaratiba, Resende, Valença, Vassouras e Volta Redonda, já atendidas, terão mais cobertura e tráfego.

Da lista, apenas Juiz de Fora não integra o estado do RJ, já que fica localizada em Minas Gerais.

O objetivo da ação foi ampliar a capacidade para atender um total de 100 mil clientes. Movimento que Fabio Lima, diretor da marca, analisa como um crescimento sustentável da empresa.


VEJA TAMBÉM:

–> Queda da Oi favoreceu ascensão de regionais

–> Anatel define ‘obrigações’ dos provedores regionais; conheça

–> SKY poderá ter parcerias com provedores regionais

O serviço estará com disponibilidade ainda maior e conexão de mais qualidade, segundo o executivo.

Atualmente, a Zamix oferta planos de até 1 Gbps na velocidade de download, a depender da região. Os preços ficam entre R$ 99 e R$ 399,90. A conexão mínima oferecida aos consumidores é de 100 Mbps.

Disparadas em expansão e variedade de pacotes, os provedores regionais conquistaram a liderança do mercado de banda larga.

O sucesso dos mesmos é lago alarmante para as grandes operadoras, que agora trabalham redes neutras para competir com as muitas empresas que surgiram no mercado.

A tamanha explosão no mercado dos ‘pequenos provedores’ já movimenta até mesmo consolidações entre eles.

Em janeiro, por exemplo, o fundo de investimentos Bordeaux formalizou a compra da Copel Telecom, por R$ 2,395 bilhões.

Vale destacar que o mesmo ‘player’ também realizou a compra da Sercomtel, por R$ 130 milhões. O CADE aprovou a negociação em outubro de 2020.

Com informações de Diário do Vale

Anderson Guimarães
Jornalista com seis anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop. E-mail: [email protected]
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários