Provedor paulista de pequeno porte dá entrada em oferta inicial de ações

Após ir às compras recentemente, prestadora enviou ofício ao órgão responsável para iniciar os trâmites do IPO.

O provedor de pequeno porte (PPP) Desktop, da Sigmanet Comunicação Multimídia, deu entrada nesta quinta-feira, 20, no processo de registro para uma oferta inicial de ações (IPO).

Uma minuta do prospecto preliminar foi encaminhada para a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e a transação tem como agentes o BTG Pactual, Itau BBA, Bradesco e UBS.

Com os recursos que espera levantar, a empresa pretende continuar em busca de fusões e aquisições, além de manter os investimentos em expansão orgânica.

O capital social da PPP está avaliado em R$ 74,8 milhões, representado por 56,4 milhões de ações ordinárias. Makalu, um fundo de investimentos da HIG Capital, é o maior acionista e detém 6 em cada 10 destas ações.

VEJA TAMBÉM:

–> Brisanet deve seguir se financiando com debêntures, mas de olho em IPO futuro

–> Triple Play Brasil terá arrecadação bilionária com IPO

–> Algar Telecom abre capital e anuncia oferta pública de ações

Em menos de um ano, a Desktop adquiriu ou entrou na participação societária de outros provedores, como a ISSO Internet e Telecomunicações em agosto, a Netion Soluções agora em março e a Netell Internet em novembro.

O fundo Makalu, que hoje detém a maior parte do PPP, foi responsável também em novembro por injetar capital na Desktop para que ela pudesse expandir a cobertura para 9 novas cidades, meta que pretende repetir este ano.

A Desktop iniciou as operações em 1997 na cidade de Sumaré (SP), sendo que em 2001 começou a oferecer banda larga via rádio. Já a partir de 2013 a prestadora começou a investir em rede FTTx.

Em 2016, passou a comercializar fibra óptica até a casa do cliente (FTTH). De acordo com o documento enviado para a CVM, a PPP tem mais de 265 projetos realizados, sendo 194 considerados maturados, com fibra há mais de 2 anos.

Tendência de mercado

Outra prestadora que também deu entrada em um IPO recentemente foi a Unifique e a expectativa é que mais provedores regionais protocolem seus pedidos de oferta pública para ter um reforço no caixa.

Com o leilão 5G se aproximando, isso se torna uma oportunidade para que eles participem e expandam a atuação. Tanto que 100 provedores se uniram formando um consórcio para concorrer no certame de quinta geração.

Nesse sentido, a Surf Telecom também tem planos para a nova tecnologia de telecom.

A Brisanet é mais um provedor que por enquanto vem trabalhando com debêntures incentivadas para financiar a própria expansão, mas também está de olho em fazer IPO no futuro.

Com informações de Teletime

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários