Banda larga fixa tem queda de 1,3% em março deste ano

Entre as regiões, houve alta apenas no Norte do país, com avanço de 2,1% no período.

Pessoa utilizando o tablet.

Dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) mostram que houve queda nos acessos de banda larga fixa em março deste ano.

No total, foram registrados 36,2 milhões de contratos, enquanto que em fevereiro o número foi de 36,7 milhões, o que significa uma queda de 1,3%.

A maior baixa foi na região Sul, onde houve uma diminuição de 4,7% dos acessos. Na sequência, aparece o Centro-Oeste, com 3%. O único local que registrou alta foi a região Norte, que teve um avanço de 2,1% no período. Já em relação a comparação anual, a alta foi de 9,1%.

Que mais sofreu com a queda da banda larga no terceiro mês de 2021 foram as operadoras de pequeno porte, que perderam 500 mil acessos, caindo de 14,5 milhões para 14 milhões.

Já as operadoras de grande porte tiveram um ligeiro crescimento de 22,16 milhões para 22,18 milhões.

VIU ISSO?

–> 5G poderá substituir banda larga fixa residencial

–> Provedores regionais crescem no segmento de banda larga fixa

–> Aumenta número de reclamações envolvendo banda larga fixa

Também houve alta em relação a tecnologia de fibra, que chegou a 18,8 milhões de acessos. O crescimento foi de um milhão em três meses.

Do total de acessos, 11,2 milhões são via PPPs. Já a velocidade acima de 34Mbps caiu de 25,4 milhões de acessos para 24,1 milhões entre fevereiro e março de 2021.

A Algar Telecom segue liderando entre as prestadoras de pequeno porte (PPPs), com 707 mil acessos, enquanto a Brisanet vem em segundo com 659 mil contratos.

Neste momento, a Brisanet aparece na quinta posição, à frente da TIM, no ranking geral que considera o número de acessos aos serviços de banda larga.

A liderança é da Claro, com 9,82 milhões de acessos e 27,1% do mercado. Na sequência aparacem a Vivo (6,380 milhões) e Oi (5,3 milhões). A quarta posição é da Algar Telecom, com 714 mil acessos. A Brisanet, que aparece em quinto, tem 674 mil.

Com informações de Telesíntese.

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários