Início5GFábio Faria: 'o 4G mudou a vida de pessoas, o 5G vai...

Fábio Faria: ‘o 4G mudou a vida de pessoas, o 5G vai mudar a vida de indústrias’

Ministro das Comunicações explicou que a tecnologia deve aumentar a eficiência de diversos setores da economia.

Fábio Faria sentado em um sofá preto e gesticulando.
Imagem: Matrópoles.

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, falou sobre o impacto da implantação do 5G para os brasileiros, durante entrevista para a jornalista Lilian Tahan, do Metrópoles.

Para explicar de forma mais clara a importância que a tecnologia terá na vida das pessoas, o ministro destacou que o 4G possibilitou que os cidadãos pudessem utilizar aplicativos como Waze e Uber para se locomover, além de outros apps, como o FaceTime.

Faria lembrou ainda que a tecnologia permitiu que as pessoas enviassem mensagens de áudio para destinatários do outro lado do mundo.

“Então, ela [tecnologia 4G] modificou a vida das pessoas, o 5G vai modificar a vida das indústrias e das empresas. Nós teremos ‘coisa’ falando com ‘coisa’, isso se chama IoT (sigla em inglês para internet das coisas)”, disse Faria.


O ministro afirmou que, atualmente, para se levantar um drone, é preciso um controle para cada avião não tripulado, o que dificulta determinados trabalhos, como o de detectar desmatamentos e incêndios na Amazônia.

Mas com a internet das coisas e o 5G, apenas uma pessoa já será o suficiente para manusear diversos drones ao mesmo tempo, que seriam necessários para monitorar situações como essa, por exemplo.

VIU ISSO?

–> Edital do 5G pode ficar pronto apenas em agosto, diz Leonardo Euler

–> TCU vê possíveis ‘pedaladas fiscais’ na proposta de edital do 5G

–> Operadoras apoiam adiamento da votação do edital do 5G

Isso porque as máquinas vão poder se comunicar entre elas, o que irá aumentar a eficiência de diversos setores, entre eles, o Agronegócio.

“Você terá um carro ou um táxi sem motorista, um drone levando pessoas sem motorista. Então, nós teremos uma modificação muito grande na vida das empresas e das indústrias“, pontuou.

Durante a entrevista, o ministro manteve a previsão de que, até 2022, todas as capitais poderão contar com a rede 5G standalone, considerada por Faria como a melhor.

Vale destacar que o edital do 5G está sendo analisado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) que deve emitir um parecer, segundo Faria, nos próximos 30 dias.

Depois disso, o ministro explicou que o documento deve ser devolvido para a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) que, em cerca de 40 dias, deve realizar o leilão, o que deve acontecer em meados de julho.

Confira abaixo a entrevista completa. O trecho utilizado para esta matéria começa a partir de 26m e 50s de vídeo.

1 COMENTÁRIO

Acompanhar esta matéria
Notificação de
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários