TIM fecha acordo inédito com a britânica Anglo American

Operadora levará conectividade 4G em plantas da mineradora de três estados brasileiros.

A TIM (TIMS3) acaba de fechar um acordo com o conglomerado britânico Anglo American, para a ampliação da cobertura 4G LTE em cinco plantas de mineração nos estados de Goiás, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

A companhia explora minério de ferro e níquel nessas regiões e buscava aumentar a conectividade em regiões e atividades mais críticas, beneficiando os seus mais de 3.800 colaboradores.


Com o acordo, a TIM amplia o seu escopo B2B, indo além do agronegócio e entrando no mercado de mineração.

Até o momento, a Vivo era líder no mercado, após fechar um acordo de conectividade com a Vale, em novembro de 2019.

VIU ISSO?

–> Mesmo com pandemia, TIM cresce na receita financeira

–> Ações da TIM estão entre as maiores altas da Bolsa nesta quinta

–> Empresa de fibra óptica da TIM ganha valor bilionário

A mineradora espera atingir até 44 mil toneladas por ano de produção de níquel-ferro, nas plantas de Goiás, por meio do uso das redes dedicadas 4G da TIM.

“Apoiar a conectividade em minas é essencial para garantir a implantação contínua de novas tecnologias em um processo produtivo. A TIM hoje possui não só a maior cobertura 4G do país, mas também soluções corporativas que permitem o gerenciamento remoto de equipes, monitoramento em tempo real do transporte de cargas e monitoramento de imóveis, entre outros, no primeiro marketplace voltado para clientes corporativos”, disse Paulo Humberto Gouvêa, diretor de soluções corporativas da TIM.

O valor do contrato, a quantidade de antenas e o cronograma de implantação não foram divulgados pelas empresas.

A indústria de mineração é responsável por cerca de 4% do PIB do Brasil, com receitas de mais de R$ 153 bilhões em 2019, segundo o Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM).

Com informações de Convergência Digital e BNamericas.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.

5 Comments

  1. A Tim está a todo vapor no investimento, e que continue, só precisa melhorar um pouco essa velocidade.

  2. A Tim precisa parar de alugar sua rede, ela não precisa disto, deixar a rede leve como era antes nos tempos de Infinty pré que o 3G dava de 100×0 nas outras.

Leave a comment