Caixa da Oi registra recuo de R$ 284 milhões

Apesar da redução de custos e venda de ativos, reservas da operadora caíram 5,3% em setembro.

O escritório de advocacia Arnoldo Wald, administrador judicial da Oi (OIBR3 / OIBR4), divulgou relatório de desempenho em que aponta que o caixa da operadora encolheu R$ 284 milhões em setembro passado.

A Oi alega que a queima de caixa ocorreu por conta de uma transferência de R$ 201 milhões para uma empresa do grupo que não está inclusa no processo de recuperação judicial. A operação é um adiantamento para futuro aumento de capital.


Apesar da redução de caixa, o documento afirma que a empresa economizou em setembro R$ 200 milhões, em relação ao mês anterior, diminuindo seus gastos em 10,9% e atingindo R$ 1,63 bilhão.

O relatório também mostra que as seis empresas da Oi, participantes da recuperação judicial, tiveram queda de 1,8% em suas receitas, totalizando R$ 2,12 bilhões.

VIU ISSO?

–> Oi quer antecipar leilão para venda de ativos

–> Oi pretende resolver dívida bilionária com a Anatel ainda este ano

–> Oi teve média mensal de 149 mil novos clientes na fibra óptica

O resultado ocorreu por conta da diminuição do valor movimentando em interconexões entre empresas do próprio grupo. Por outro lado, as vendas a clientes, serviços de rede e recargas subiram no período.

A Oi também está acelerando os seus investimentos, com alta de 12,2% em setembro, com aportes sendo revertidos para a fibra óptica e rede móvel.

A operadora também registrou a entrada de R$ 20 milhões referente à venda de imóveis em Espírito Santo e Goiás.

A reserva de setembro em caixa da Oi foi de R$ 5,1 bilhões, 5,3% inferiores às de agosto.

Com informações de Telesíntese.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários