Anatel aprova novo plano para universalização da internet

Metas da agência envolvem implantação de backhaul para expandir fibra óptica; agenda regulatória para 2021 e 2022 também esteve em pauta.

Divulgação Anatel
Imagem: Divulgação Anatel

Com a proximidade do fim do ano, a Anatel começa a definir a agenda regulatória dos próximos anos, assim como o novo plano de universalização da internet.

Para a conectividade, foi sugerida a implantação de backhaul (linhas com alta capacidade para transmissão de dados) a fim de levar fibra óptica para mais municípios.

Ao todo, 1.511 cidades brasileiras ainda não dispõem da tecnologia.

De acordo com Emmanoel Campelo, se houver saldo da troca da obrigação do 4G pelo backhaul, após a implantação da fibra nas sedes municipais, mais localidades serão atendidas.

Já os contratos de concessão da telefonia fixa tiveram novas versões aprovadas, com possibilidade de adaptação para o regime de autorização.

O último passo será enviar para o Ministério das Comunicações, assim como o Conselho Consultivo da Anatel. Será necessário efetivar pelo decreto presidencial.

VIU ISSO?

–> Decisão da Anatel pode transformar streaming e TV paga

–> Fábio Faria quer criar nova agência regulatória no lugar da Anatel

–> Anatel prevê período de realização do leilão 5G; conheça

Outro passo importante da Anatel nos últimos dias foi aproveitar a nova agenda regulatória, que prevê continuidade para 20 projetos iniciados no biênio 2019-2020.

Entre os novos, sete estão previstos para os anos 2021-2022. A expectativa é concluir ao menos 23 projetos, do total de 27.

Com informações de Anatel (1, 2)

About Anderson Guimarães
Jornalista com seis anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários