Bancos ainda podem travar venda de ativos da Oi

Itaú e Banco do Brasil acionaram a Justiça para tentar impedir a assembleia geral de credores da operadora.

Ilustração
Ilustração: Pikrepo

A Oi (OIBR3 / OIBR4) segue a todo vapor com o plano de venda para seus ativos de torres, telefonia móvel, data center, TV por assinatura e o controle acionário da empresa de infraestrutura. Mas, os bancos ainda querem colocar uma barreira nesse processo.

O imbróglio já perdura meses e agora envolve a Justiça, já que Itaú e Banco do Brasil, credores da empresa, utilizam desse meio para pedir a suspensão da assembleia geral dos credores.


Para ficar mais fácil de entender, é nessa ocasião em que a Oi receberá a autorização para dar prosseguimento com as vendas e conseguir valores suficientes para pagar sua dívida e seguir com a operação da empresa.

A atual justificativa dos bancos é a pandemia do novo coronavírus, já que a Assembleia será presencial e está marcada para 8 de setembro.

Mas, anteriormente, as instituições já haviam questionado o novo plano de recuperação judicial da Oi, pois os valores que têm a receber sofreram um corte de 60%.

Para o Itaú, um encontro desse porte só deve ocorrer com autorização de decretos estaduais e municipais. Já o Banco do Brasil vê um potencial “desastroso” na realização da assembleia no ápice da pandemia.

VIU ISSO?

–> Itaú e Banco do Brasil acusam Oi de manipular assembleia

–> Oi repudia matéria da VEJA que prevê falência da companhia

–> CADE não deve facilitar venda da Oi Móvel para TIM, Claro e Vivo

A possibilidade de uma assembleia online chegou a ser cogitada, mas, ao todo, a Oi possui um total de 50 mil credores. Portanto, muitos teriam dificuldades.

E de acordo com o jornal O Globo, há possibilidade de que outros bancos entrem com recurso para suspender a assembleia da Oi.

Se tudo correr como as instituições esperam, a operadora provavelmente terá que correr contra o tempo para conseguir os recursos que precisa.

[ATUALIZAÇÃO – 21/08/2020 10h13]:

Nesta sexta-feira, 21 de agosto, a Oi emitiu uma nota e comunicou a respeito da série de medidas adotadas para realização da assembleia geral dos credores. Leia mais na matéria abaixo:

Com informações de O Globo e ISTOÉ Dinheiro

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.

COMPARTILHAR EM:

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
4 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
Tauan Fontoura

O ápice da pandemia vai durar até quando os prefeitos e governadores puderem usar dinheiro público sem qualquer tipo de licitação e fiscalização.
Parece que só o Governo Federal é alguns poucos prefeitos e governadores são honestos nesse país.

Cidade - UF
Porto Velho RO
Leonardo Ocs

Bancos preocupados com o bem estar das pessoas…. essa é nova. Se estivessem realmente preocupados, fechariam suas agências. Muita palhaçada essa justificativa.

Cidade - UF
Rio de Janeiro-RJ
Última edição 29 dias atrás de Leonardo Ocs
Leonardo Ocs

Bancos preocupados com o bem estar das pessoas…. essa é nova. Se estivessem realmente preocupados, fechariam suas agências. Muita palhaçada essa justificativa. E parece que a juíza negou o apelo do ITAU e do BB de adiamento da RGC para 2021. Os bancos em questão recorreram….. ao que tudo indica, irá aconteceu em setembro mesmo, para alívio dos acionistas e da OI (esta última informação carece de confirmação).

Cidade - UF
Rio de Janeiro-RJ
Última edição 29 dias atrás de Leonardo Ocs
Angelo Costa

A OI quer vender tudo, vai viver de que ? FTTH e da sua rede de fibra no varejo ? … tá na cara que ai tem coisa … os demais serviços não irá suprir os custos com certeza …. dá maior operadora do Brasil, irá virar uma empresa espelhinho …. , na minha opinião isso irá gerar a devolução da concessão.

Cidade - UF
São Paulo