Por que os pagamentos via WhatsApp foram suspensos no Brasil?

Ainda não é uma guerra perdida para o WhatsApp; empresa ainda pode encontrar uma proposta mais inclusiva para o mercado brasileiro.

Ilustração - WhatsApp
Imagem: Pixabay

Nos últimos dias, uma boa novidade animou os brasileiros: pagamentos via WhatsApp estavam prestes a serem liberados no Brasil. A novidade parecia interessante para empreendedores e até mesmo pessoas físicas.

A popularidade do aplicativo de mensagens já é conhecida, portanto, como não aproveitar a praticidade de poder realizar mais funções dentro dele? Se formos parar e pensar, é um padrão seguido pelo Facebook em suas redes.


O próprio Instagram montou sua plataforma de vídeos, o IGTV, para evitar que as pessoas deixem a rede social para assistir vídeos na concorrência, o YouTube.

Já o Facebook, nave mãe entre as plataformas comandadas pela empresa, incluiu até mesmo um Marketplace há alguns anos. Ferramentas para integrar tudo dentro das redes sociais, que são muito utilizadas.

Mas aqui, surge toda a questão do monopólio. Sustentamos uma companhia que pode tornar a vida comercial de outros empreendedores inviável?

Antes de responder, precisamos voltar ao assunto principal. O sistema de pagamentos do Facebook seria uma parceria da empresa com a Cielo. Usuários teriam a possibilidade de fazer transações com cartões de débito e crédito.

VIU ISSO?

–> WhatsApp deixa de exibir status de usuários

–> WhatsApp impõe novo limite para envio de mensagens

–> Claro passa a oferecer atendimento via WhatsApp

O argumento do CADE

Na prática, entender a decisão do CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) não é difícil. A Cielo passaria a tender os milhões de usuários do WhatsApp no Brasil, só no mundo, o aplicativo concentra 2 bilhões.

E se a parceria fosse uma exclusividade, além da exclusão, os outros players teriam restrições e seriam prejudicados no fator competitividade, já que também teria um grande desvio de demanda.

Ou seja, se o Facebook ainda quiser viabilizar o sistema de pagamentos via WhatsApp no Brasil, terá que fazer uma proposta mais inclusiva e embutir outras empresas.

Com informações de Valor Econômico

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.

COMPARTILHAR EM:

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
4 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
Aldevany Hugo

Olha, mais que certo isso porque com a competividade vamos tender a melhores preços e com isso, evita-se abuso ao consumidor.

Cidade - UF
São Luís de Montes Belos/GO
Rogerio Pires

Além disso, tem a questão da “segurança”. Em se tratando de Whatsapp, imagina o tanto de gente que poderia ser passada para trás se isso não for muito bem estruturado. Vamos aguardar o PIX.

Cidade - UF
Uberlândia - MG
Vinícius Guerra

WhatsApp não é nada seguro, não entendo como muitas pessoas usam esse aplicativo do Facebook. recomendo que usem o aplicativo Signal, nele pode até apagar as conversas, com muito mais segurança e privacidade. Diga o que quiser – A criptografia ponta a ponta de última geração (desenvolvida pelo Signal Protocol™ de código aberto) mantém suas conversas seguras. A privacidade não é um modo opcional — é apenas o modo que o Signal funciona. Cada mensagem, cada chamada, a todo momento. • Vá rápido – As mensagens são entregues de forma rápida e confiável, mesmo em rede lentas. O Signal está… Leia mais »

Cidade - UF
Rio de Janeiro
Edvard Feitöösa Guina Desu

Mais uma vez o estado fazendo um “excelente” trabalho! Quero que a CADE se exploda!

Cidade - UF
Balsas - MA