Colunista aponta ‘variação de sons’ na TV paga da Claro net

Será que também é um incômodo para os assinantes? Entenda o problema destacado pela jornalista.

Ilustração - controle remoto (Daniel Verch - Flickr)
Imagem: Daniel Verch (Flickr)

Em nota recente, a colunista Patrícia Kogut, do Jornal O Globo, atribuiu nota zero para a “variação de sons” entre os canais da TV por assinatura da Claro net.

Na prática, o que isso significa? Sabe quando você está em um canal, precisa mudar e se assusta com o volume abruptamente alto e diferente do outro? Esse é o problema apontado.


Não há um equilíbrio ou nivelamento de áudio entre todos os canais da TV paga, as emissoras ficam com volumes diferentes, ou seja, o cliente precisa sempre ajustar.

Vai zapeando pra ver como é preciso acertar o volume toda hora. O Viva, por exemplo, fica inaudível se você usar o volume que aplica à GloboNews”, apontou a jornalista.

Pelo jornal e site, a colunista Patrícia Kogut tem o hábito de dar notas 10 e zero para atrações da TV mundial.

Entretanto, vez ou outra, a atenção é voltada para os meios que distribuem o entretenimento para o público. No caso, a TV por assinatura, aberta ou o streaming.

VIU ISSO?

–> Claro net ganha novo canal na próxima segunda-feira

–> Claro net tv cobra R$ 90 para atualizar decodificador

–> Emissora ganha sinal aberto na SKY, Claro net e Vivo TV

Para entender melhor a questão, entramos em contato a assessoria de imprensa da Claro, que poderá esclarecer se é uma falha das programadoras ou da própria operadora.

ECONOMIZE! 💰 Compare os planos das operadoras de celular e escolha o mais vantajoso para você.

O assunto, obviamente, também deve gerar incômodo nos assinantes.

Se houver uma resposta, o conteúdo da publicação passará por atualizações.

[ATUALIZAÇÃO – 26/06/2020 19h25]:

Em nota, a operadora destaca:

“A Claro informa que cada programadora é responsável pelo volume de áudio de seus conteúdos no momento da distribuição e que determina junto aos canais um padrão (norma técnica). Ainda podem ocorrer oscilações no volume dependendo da qualidade do áudio transmitido por cada canal (como áudio Stereo ou Dolby) e a compatibilidade do sistema de som da TV ou Home Theater do cliente.”

Com informações de O Globo

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
12 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários