Wi-Fi grátis do Google vai sair do ar

Nos últimos anos, o serviço foi implantado na Indonésia, México, Tailândia, Nigéria, Filipinas, Vietnã, África do Sul e Brasil.

O Google anunciou que está desativando o Google Station, um serviço de Wi-Fi grátis disponibilizado em milhares de locais públicos de países emergentes. O motivo é que tem sido difícil encontrar um modelo de negócios sustentável para manter o programa.

Lançado em 2015, o Google Station já tinha sido implantado na Indonésia, México, Tailândia, Nigéria, Filipinas e Vietnã. Na África do Sul, por exemplo, o serviço tinha chegado há apenas três meses. A ideia era levar a conectividade para regiões pobres que tem pouco acesso à tecnologia.


No Brasil, o serviço chegou em 2019, inicialmente em praças, parques e estações de trem da CPTM, na capital de São Paulo. O Google Station também chegou a ser disponibilizado em alguns pontos de Fortaleza, no Ceará.

Para implantar o Wi-Fi gratuito, o Google firmava parcerias com empresas locais. No caso brasileiro, a America Net e Linktel, eram as responsáveis por oferecer a conexão.

VIU ISSO?

–> Internet gratuita deveria ser um direito humano básico, diz estudo

–> Brasil precisará de R$ 200 bilhões para ter internet em todo o país

–> Metrô de SP busca nova prestadora de Wi-Fi gratuito em estações

Segundo Caesar Sengupta, vice-presidente de pagamentos da empresa, os preços dos dados móveis ficaram mais baratos em muitos mercados, assim o Google Station não era mais o necessário. Ele salienta que o serviço ajudou milhões de usuários a navegar na internet.

O programa deverá ser interrompido ainda este ano.

Com informações de TechCrunch.

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.

COMPARTILHAR EM:

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
4 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
Rafael Hipólito

“difícil encontrar um modelo de negócios sustentável para manter o programa”

Hahaha, não existe almoço grátis…

Cidade - UF
São Paulo
les1982

O preço no caso foi ter acesso aos dados que os usuários acessaram na internet kkk

Cidade - UF
São Paulo - SP
Helliton Soares Mesquita

Eles só queriam que o pessoal tivesse acesso a internet. Agora que é tão fácil ter, pra que ter dor de cabeça?

Cidade - UF
Rondonópolis - MT
Rogerio Pires

Não confio em redes públicas de WiFi; cafés, aeroportos, academias, restaurantes, praças, etc… pra se ter acesso é necessário realizar um cadastro, inserir nome, cpf; estou fora! A rede móvel melhorou muito, e desde que se tenha um bom pacote de dados, creio que compensa e é mais seguro.

Cidade - UF
Uberlândia - MG