Oi protocola aditamento da recuperação judicial

Operadora comunicou mercado e investidores nesta sexta-feira, 28; entenda a iniciativa.

Logotipo da Oi
Imagem: Logotipo da Oi

Conforme já havia veiculado em dezembro de 2019, a Oi (OIBR3 / OIBR4) protocolou o pedido de aditamento da recuperação judicial na última quinta-feira, 27 de fevereiro, perante o Juízo da 7ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro.

A petição expõe o interesse da operadora em levar o tema para deliberação dos credores, em nova Assembleia Geral de Credores (“AGC”) e ter maior flexibilidade operacional e financeira para alcançar seus resultados.


O principal é o plano estratégico anunciado em julho de 2019, que tem como objetivo a massificação da operação via fibra óptica, assim como em outros negócios de valor agregado e com tendência de crescimento no futuro.

VIU ISSO?

–> STF favorece recuperação judicial da Oi

–> TIM deve ficar com 70% da Oi Móvel

–> Vivo ainda está interessada na compra da Oi Móvel

A Oi destaca que é se trata de um negócio que já gera resultados positivos e será acelerado em 2020, para que seja conquistada uma consolidação em 2021.

Também como parte do plano estipulado, a operadora segue com a venda de ativos não essenciais para a operação.

Com isso, já consegue acumular e concentrar recursos para a almejada consolidação da fibra, assim como a conquista do reconhecimento como uma “empresa de fibra”, conforme deseja.

Quem assina o comunicado é Camille Loyo Faria, Diretora de Finanças e Relações com Investidores da marca.

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.

COMPARTILHAR EM:

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
Renata Viana Silva

Pena que a parte movel sera vendida…

Cidade - UF
Anapolis