24/02/2024

Brasil e Japão assinam acordo de cooperação para desenvolver OpenRAN

Parceria entre os países também inclui cooperação para a promoção de Open Radio Access Networks em países da América Latina.

Nesta quarta-feira (09), a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e o Ministério de Assuntos Internos e Comunicações do Japão (MIC) assinaram um acordo de cooperação para o ambiente regulatório de equipamentos móveis. O Memorando de Cooperação também prevê a promoção de atividades de desenvolvimento da OpenRAN, sigla para Open Radio Access Networks (redes abertas de acesso por rádio).

A parceria também engloba o compartilhamento de conhecimento sobre vantagens e evolução do programa, incluindo-se tecnologia verde, promoção da inovação, implementação em áreas rurais e outros. O Brasil também terá o acesso necessário a bancos de ensaio, políticas de espectro e iniciativas conjuntas público-privadas para instauração efetiva do projeto.

O acordo entre os países também inclui cooperação para a promoção de OpenRAN em países da América Latina; troca de informações sobre novas tecnologias relacionadas à expansão de Redes de Acesso de Rádio Abertas (OpenRAN) e outros no Japão e Brasil; além de troca de informações e experiências sobre políticas públicas para a promoção de redes móveis seguras e abertas, incluindo-se OpenRAN, tais como bancos de ensaio, políticas de espectro, iniciativas conjuntas público-privadas, etc.

A assinatura do acordo foi na abertura do Seminário Open Networks, realizado pela Anatel e pela Embaixada do Japão em Brasília, e contou com a presença do diretor-geral para Assuntos Internacionais do Bureau de Estratégia Global do Ministério dos Assuntos Internos e de Comunicações do Japão, Nomura Eigo.

“Da perspectiva do Japão, o Brasil tem sido um grande parceiro na expansão digital há muitos anos. Ao construir uma relação de cooperação conosco, o Brasil coloca a OpenRAN como uma grande área prioritária, o que se torna uma grande oportunidade para continuar as relações de cooperação”, afirmou Eigo.

Presidente da Anatel, Carlos Baigorri destacou a importância da abordagem. “O OpenRAN é uma oportunidade para a indústria brasileira”, disse, explicando que a desagregação das redes permitirá a redução das barreiras à entrada de competidores. “O Brasil, por meio de parcerias, pode ser uma liderança regional do Open RAN“, afirmou.

Eigo reforçou que “Desde o ano passado, muitos serviços foram lançados no Brasil e a rede 5G atualmente está em processo de expansão. O Japão e o Brasil vão continuar a dialogar e a cooperar em seminários de 5G e visitas a cada um dos países”.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários