Operadoras podem ter que devolver dinheiro aos consumidores

Usuários serão ressarcidos em casos de má prestação dos serviços; Ministério Público chamou atuação da Anatel de ineficaz e omissa.

Imagem: Joel Santana/Pixabay

Nesta quinta-feira, 30, o Ministério Público Federal (MPF) entrou com uma ação com pedido à Justiça para que as operadoras que atuam no oeste do Estado do Pará sejam condenadas a ressarcir parte dos valores cobrados dos consumidores da região, no caso de precariedade dos serviços prestados.

Segundo o MPF, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) atestou a precariedade dos serviços de telefonia nos municípios da jurisdição da Justiça Federal em Santarém e, mesmo assim, sua ação tem sido ineficaz e omissa.


Os valores a serem devolvidos se referem à prestação dos serviços nos últimos cinco anos das empresas Claro, Nextel, Oi, TIM e Vivo, sendo acrescidos de juros e correção monetária.

A devolução será devida àquelas operadoras que tenham pelo menos um indicador de qualidade ruim, durante o período. A cada mês em que foram registrados congestionamentos ou quedas de conexão de voz e dados, a tele terá que devolver ao consumidor 5% do que foi cobrado.

A ação do MPF também contempla o direito de o usuário encerrar o contrato de fidelidade com a operadora sem o pagamento de multa rescisória.

VIU ISSO?

–> Justiça decide que operadoras devem notificar alterações em planos

–> Deputado denuncia mal funcionamento da Claro e Vivo

–> Justiça proíbe operadora de cobrar multa de fidelização

O documento foi assinado pelo procurador da República Camões Boaventura e pede, ainda, que a Justiça Federal condene as empresas a pagarem R$ 10 mil por danos morais e coletivos, para cada município em que a prestação foi considerada inadequada.

Diante da sua omissão em regular os serviços de telefonia, o Ministério Público também condenou a Anatel a administrar a devolução dos valores devidos aos consumidores. A agência será responsável por identificar os usuários prejudicados, garantir o ressarcimento das operadoras e informar a Justiça no caso de descumprimento da decisão judicial.

A Anatel considera um serviço ruim quando, numa consolidação trimestral, o indicador de acesso de voz ou dados das operadoras está abaixo de 85% ou se o índice de queda de conexão está acima de 5%.

Com informações de Ministério Público Federal.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.

2
DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, FAÇA LOGIN para comentar
2 Número de Comentários
0 Número de Respostas
0 Seguidores
 
Comentário mais reagido
Comentário com mais interação
2 Autores de comentários
Gleyson DaSilvawagner murilo de castro colares Autores recentes de comentários
  Acompanhar esta matéria  
o mais novo mais antigo mais votado
Notificação de
wagner murilo de castro colares
Colaborador

Matéria de grande relevância. Mas sugiro que o título seja modificado, pois dá o entender que já houve condenação judicial em face das operadoras. Na verdade, pela leitura do texto, observo que o MPF entrou com a ação, mas ainda não tem decisão.

Cidade - UF
Santarém, Pará
Gleyson DaSilva
Colaborador
Gleyson DaSilva

👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏

Cidade - UF
São Mateus do Maranhão