Influenciadora confunde Wi-fi de 5 GHz da Oi com 5G

Vídeo foi compartilhado no Instagram da operadora, pelo stories; entenda.

Imagem: Reprodução Instagram

Muito provavelmente contratada pela Oi para um conteúdo publicitário no Instagram, a influenciadora Nyvi Estephan comemorou a inclusão de um roteador da operadora em sua residência, com conexão de fibra ótica.

“Agora eu sou uma proprietária de fibra, não só fibra como 5G da Oi aqui em casa”, comemorou a apresentadora.


No entanto, o vídeo, compartilhado pela própria marca, gerou dúvidas em diversos usuários. Afinal, o 5G já está disponível para o consumidor final? Em formato de banda larga fixa?

Ainda não. A adoção da tecnologia engatinha no Brasil por conta de toda a demora com o edital, assim como das frequências que serão disponibilizadas por meio de um leilão para as operadoras.

A previsão é somente para 2021/22, época em que os brasileiros poderão começar a trocar seus smartphones e se preparar para a chegada da nova tecnologia de conexão móvel.

VIU ISSO?

–> 5G poderá substituir banda larga fixa residencial

–> 5G exigirá que operadoras repensem planos ilimitados

–> Qual será a estratégia da Oi com o 5G?

Por isso, é muito provável que tanto a influenciadora quanto os técnicos da Oi tenham confundido 5G com o Wi-Fi de 5 GHz. Então, a gente explica:

Os roteadores mais praticados da atualidade são aqueles com dois padrões de comunicação, o 2,4 GHz e o 5 GHz. Os giga-hertz que acompanham os números estão relacionados ao desempenho.

No caso do Wi-fi, eles são frequências da operação do sinal de rádio transmitido pelo roteador. Não existe um melhor, pois são dois padrões diferentes.

E quando falamos dos sinais de rádio, quanto mais alto é o número, mais forte ele será, mas isso não significa que terá o melhor alcance já que a intensidade é de curta distância.

Diferente do 2,4 GHz, que carrega menos dados de uma única vez, mas tem um alcance bem maior. Os consumidores precisam ficar atentos com técnicos e funcionários de operadoras, Wi-Fi de 5 GHz não é 5G.

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.

5
DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, FAÇA LOGIN para comentar
  Acompanhar esta matéria  
o mais novo mais antigo mais votado
Notificação de
Tauan Fontoura
Colaborador
Tauan Fontoura

Como diria o Chaves.
Foi “sem querer, QUERENDO.”

Cidade - UF
Porto Velho RO
Roberto Ramos
Colaborador

Ou então como diria o Chaves: “QUE BURRA, DA ZERO PRA ELA”
KKK

Cidade - UF
São Bernardo do Campo - SP
Rogerio Pires
Colaborador
Rogerio Pires

Com essa onda de influenciador digital (alias, todo mundo agora quer ser ou se acha isso), se uma empresa como a “Oi” está disposta a pagar, ela fala do que a Oi quiser… dá aula de 5G, de fibra óptica, do que for! Isso que dá… a pessoa não faz nem questão de estudar sobre o que vai fazer “propaganda”… o importante é aparecer (e receber o jabá) é óbvio.

Cidade - UF
Uberlândia - MG
Rodrigo Santos
Colaborador

Ela provavelmente não de confundiu. Ela na verdade não deve saber o que são as duas coisas. Agora tá essa bobeira de influenciador digital.

Cidade - UF
Rio de Janeiro- RJ
Fabio Vargas
Colaborador

Gente vamos simplificar a coisa…influenciador digital nada mais e doque um ser humano com um QI de samambaia de plástico.

Cidade - UF
Vila Velha - ES