Operadoras chinesas terão que digitalizar rostos de usuários

Metrô, supermercados e aeroportos já utilizam a tecnologia de reconhecimento facial.

Neste domingo, 1º de dezembro, o governo da China passou a exigir que as operadoras utilizem a tecnologia de reconhecimento facial para identificar os usuários que compram serviços de telecomunicações.

A digitalização de rostos já é amplamente usada em supermercados, metrô e aeroportos. Empresas como Alibaba, por exemplo, já oferecem a possibilidade de o cliente fazer pagamentos usando o reconhecimento facial.


No caso das operadoras, a norma não ficou clara se ela se aplica às linhas atuais, mas todos os clientes que contratarem novos serviços terão que passar pela verificação de identidade facial. O argumento é que o sistema é para prevenir fraudes.

Por mais que alguns chineses concordem que o sistema seja utilizado como medida de segurança, outros se preocupam com as implicações do uso de dados pessoas sob o ponto de vista da privacidade e ética.

VIU ISSO?

–> China Mobile deveria comprar a Oi?

–> China espiona os celulares dos turistas, diz jornais

–> Shopping na China é o primeiro com conexão 5G

Atualmente, as três maiores operadoras do país — China Telecom, China Unicom e China Mobile — são estatais. O Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação da China (MIIT) não informou quais empresas fornecerão o serviço para as teles.

No entanto, a China abriga as empresas Megvii e a SenseTime, líderes mundiais em software de reconhecimento facial.

Com informações da Reuters.

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.

COMPARTILHAR EM:

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários