Oi adia apresentação de seus resultados trimestrais

Operadora antecipou em comunicado a posição atual de seu caixa, confirmando rumores dos últimos dias.

Por meio de comunicação enviada aos acionistas e ao mercado em geral, a Oi informou na noite desta quarta-feira, 6, que adiará a divulgação dos resultados do terceiro trimestre, inicialmente agendada para 13 de novembro. A apresentação deverá ocorrer apenas em 2 de dezembro, quando também será divulgado o relatório de revisão dos auditores independentes.

O motivo para o atraso é que a Oi arquivou em fevereiro, na Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos da América (SEC), informações financeiras relativas aos 3 últimos exercícios sociais submetidas ao processo de auditoria completa, como parte das obrigações da sua recuperação judicial.


A companhia havia solicitado à SEC autorização para substituir demonstrações financeiras relativas ao exercício social de 2016 pelas informações financeiras relativas aos 9 primeiros meses de 2019. A autorização foi concedida em 11 de outubro, no entanto, gerou um volume de trabalho e formalidades adicionais que exigiu um prazo maior para a conclusão.

Apesar do atraso, a operadora já antecipou a informação — ainda não auditada —, relativa ao período de 9 meses encerrando em 30 de setembro. Segundo o comunicado, a posição do caixa da companhia está em R$ 3,192 bilhões, o que sustenta os rumores dos últimos dias que a próxima apresentação de resultados da Oi pode trazer boas notícias.

VIU ISSO?

–> Próxima apresentação de resultados da Oi pode trazer boas notícias

–> Qual será a estratégia da Oi com o 5G?

–> Oi coloca 8 mil imóveis à venda e prevê lucro de até R$ 2 bilhões

Além disso, é informado que a situação financeira atual da empresa acompanha o que é previsto em seu plano estratégico.

No entanto, é frisado no comunicado que: “Não há garantias de que os eventos esperados, tendências ou resultados estimados ocorrerão de fato. Tais declarações refletem a opinião atual da administração da Companhia e estão sujeitas a vários riscos e incertezas”.

Ontem, as ações ordinárias da Oi (OIBR3 / OIBR4) completaram 30 pregões consecutivos abaixo do valor de R$ 1,00, descumprindo as regras da Bolsa de Valores.

Com isso, a empresa fica obrigada a apresentar à B3 medidas e prazos para reverter o cenário. Caso o plano não seja apresentado, a empresa pode ser multada e até mesmo corre o risco de ter retirados seus papéis da bolsa.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.

Deixe um comentário

Por favor, faça login para comentar
  Acompanhar esta matéria  
Notificação de