InícioTV por AssinaturaProvedor IPTV pirata é condenado a pagar multa milionária

Provedor IPTV pirata é condenado a pagar multa milionária

Consumidores e até mesmo empresas tinham acesso ilegal a lista de canais da TV Paga.

Um serviço pirata de TV localizado na Flórida, nos Estados Unidos, acaba de ser condenado pela Justiça a pagar à operadora americana Dish Network uma multa por violação de direitos autorais no valor de US$ 15,8 milhões (R$ 80,6 milhões na cotação atual).

Em janeiro passado, a Dish entrou com uma ação na justiça para derrubar o serviço pirata.

Segundo a empresa de TV por assinatura, o provedor IPTV utilizava contas oficiais de assinantes da operadora para “roubar” a programação e retransmiti-la pela internet.

O negócio envolvia vender assinaturas de conteúdos pirateados de várias plataformas pelo valor de US$ 60 (R$ 306,09) por mês.


VIU ISSO?

–> Brasileiros estão recebendo cobranças por download ilegal de filmes

–> IPTVs piratas podem chegar ao fim com tecnologia da Amazon

–> Justiça derruba rede IPTV pirata com 26 milhões de usuários

A empresa ilegal cobrava, até mesmo, uma taxa de instalação de US$ 55 (R$ 280,58) e dispunha de telefone, e-mail, Facebook e WhatsApp para atender seus clientes.

Além de consumidores finais, a Dish ressaltou que o serviço era utilizado por hotéis em Belize.

Para encerrar a disputa judicial, Robert Reich, apontado como o proprietário do provedor IPTV pirata, concordou em fazer um acordo com a operadora e pagar a multa milionária.

Ele também se comprometeu permanentemente a nunca mais operar qualquer site ou tecnologia que oferte a programação da Dish de forma ilegal.

Com informações de Torrent Freak.

Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários