Abert e Anatel divergem sobre dados da TV aberta por parabólica

Polêmica da interferência do 5G no sinal da TV aberta deve atrasar o leilão, que foi agendado para março de 2020.

Antena parabólica
Imagem: Divulgação

As discussões sobre a interferência do 5G seguem acaloradas no setor de telecomunicações. Segundo análises, a conectividade de quinta geração pode afetar consideravelmente o sinal da TV aberta por satélite.

Para movimentar ainda mais, a Abert (Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão) contestou diretamente os dados divulgados pela Anatel e o IBGE, que afirma existir 6,5 milhões de domicílios dependentes do sinal de TV aberta por satélite.


Os números, levantados nos anos de 2017 e 2018, são utilizados como referência nos debates sobre o 5G e farão mudanças significativas na pauta que vai direcionar o leilão agendado para 2020.

Luiz Carlos Abrahão, diretor de Tecnologia da Abert, opina que o IBGE não tinha o objetivo de averiguar essa estimativa. Na visão dele, o PNAD (pesquisa que apurou os números) era uma prospecção em relação à recepção da TV digital terrestre, não uma iniciativa para descobrir as residências que só têm antenas parabólicas para receber sinais abertos.

VIU ISSO?
Espectro do 4G deve esgotar até 2023, alerta Nokia
Leilão do 5G não ocorrerá em março de 2020
5G pode ser o atestado de óbito da TV por assinatura; Entenda

O executivo explica que o propósito do levantamento era entender se o entrevistado possuía ou não uma TV com conversor. Se a resposta fosse positiva, o cidadão seria classificado como alguém apto a receber a TV digital terrestre.

Entretanto, em muitos casos, o participante não tinha e só podia acessar a TV aberta via parabólica. Abrahão afirma que 22,1 milhões de domicílios com antenas parabólicas podem ser afetados pelo uso da faixa de 3,5 GHz pelo 5G.

O IBGE e a Anatel reforçaram suas posições e seguem em discordância das informações apontadas pela Abert. Em nota, a assessoria do IBGE comunicou:

“9,6% dos domicílios recebiam sinal de TV exclusivamente por antena parabólica em 2017. Esse percentual equivale a 6,5 milhões de domicílios”, conclui.

Com informações do Convergência Digital

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.

Deixe um comentário

avatar
  Cadastre-se  
Notificação de