Rede de Internet das Coisas da Vivo chega em 400 cidades

Nova tecnologia da operadora promete suportar o crescente volume de itens conectados.

Divulgação da Vivo
Imagem: Divulgação Vivo

O segmento B2B da Telefônica, chamado Vivo Empresas, expandiu as redes LPWA (NB-IoT) com frequência de 700 MHz e LTE-M com 700 e 1800 MHz. Ambas são próprias para aplicações de internet das coisas e vão alcançar 400 cidades brasileiras.

Capitais como São Paulo, Rio de Janeiro, Manaus, Belém, Porto Alegre, Curitiba, Florianópolis e outras estão inclusas. A primeira fase da expansão cobre 47% da população brasileira e 60% do PIB nacional.


No cronograma, há o objetivo de chegar em todos os municípios que já são contemplados com 4G da Vivo. As redes em questão são essenciais para suportar um grande número de dispositivos conectados.

A internet das coisas tem uma previsão gigantesca de crescimento e as aplicações poderão usufruir de todas as características das redes da operadora, como a alta autonomia de bateria e ampla cobertura, que se estende a ambientes remotos ou de subsolo.

VIU ISSO?
Adolescente fica sem celular e usa redes sociais pela geladeira
Vivo amplia suas redes para aplicações de Internet das Coisas
Vivo vai levar Internet das Coisas para carros antigos

“Com as redes NB-IoT e LTE-M, que são complementares ao nosso portfólio de conectividade existente, nossos clientes podem optar pela tecnologia que melhor atende as suas necessidades, garantindo aos dispositivos conectados maior autonomia de bateria e operação mais eficiente. Seguiremos com nosso cronograma de expansão para levar a infraestrutura de LPWA para todas as cidades que já contam a rede móvel 4G da Vivo”, disse Diego Aguiar, Head de Marketing e Produtos IoT/ Big Data B2B da Vivo.

A rede NB-IoT é mais apropriada para dispositivos estáticos como aplicações para iluminação pública, lixeiras, bueiros inteligentes, sistemas de alarme e medidores de água, luz e gás.

Já a LTE-M é ideal para as demandas que necessitam de uma maior mobilidade. Como exemplo, citamos rastreamento de veículos, animais, objetos de valor e até mesmo sistemas de pagamento.

As redes serão integradas à Vivo Kite Platform®, própria para gestão dos dispositivos da companhia. Com isso, o cliente passará a ter mais funcionalidades à sua disposição.

A operadora é a atual líder de mercado no segmento M2M-IoT, com 41% de participação.

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.

Deixe um comentário

Por favor, faça login para comentar
  Acompanhar esta matéria  
Notificação de